A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 14 de Dezembro de 2017

10/03/2012 08:38

Revoltados com planos de saúde, médicos criam “tabela diferenciada”

Elverson Cardozo e Viviane Oliveira

Apesar da iniciativa, clínica não abandonou atendimento conveniado com planos de saúde

Além dos valores diferenciados, o objetivo, segundo o médico, é realizar um trabalho de prevenção junto à sociedade. (Foto: Marlon Ganassin)Além dos valores diferenciados, o objetivo, segundo o médico, é realizar um trabalho de prevenção junto à sociedade. (Foto: Marlon Ganassin)

Revoltados com os valores repassados pelos planos de saúde, médicos de uma clínica particular em Campo Grande resolveram adotar uma tabela própria. Os honorários são inferiores aos cobrados pelas operadoras de saúde que atuam em Mato Grosso do Sul.

A idéia, segundo o pediatra Rogério Marques, é fazer com que o paciente entenda que mesmo sem ter plano de saúde é possível ter um atendimento de qualidade, em clínica particular e, além disso, com preços acessíveis.

Mas não se trata de uma tarifa social, isto porque qualquer pessoa que necessitar do serviço pagará o mesmo valor. O preço estabelecido está em uma “tabela diferenciada”. Cada consulta custa R$ 75,00, independente da especialidade.

Além dos valores diferenciados, o objetivo, segundo o médico, é realizar um trabalho de prevenção junto à sociedade. “Acaba sendo uma parceria e prevenção voltada ao tratamento médico”, explica.

No local são oferecidos serviços médicos em mais de 10 áreas, incluindo cirurgias pediátricas e laboratório de análises clínicas. Apesar da iniciativa, a clínica não abandonou os atendimentos conveniados aos planos de saúde.

Aprovado - O Sindmed (Sindicato dos Médicos de Mato Grosso do Sul), por meio da assessoria de imprensa, afirma reconhecer a existência de “tabelas diferenciadas”.

Segundo o órgão, a iniciativa não é ilegal, mas os valores devem estar de acordo com a tabela CBHPM (Classificação Brasileira Hierarquizada de Procedimentos Médicos) para que a ética médica não seja posta em jogo.

Além disso, o valor de R$ 75,00 por consulta caracteriza atendimento em uma clínica popular.

Serviço – A clínica está localizada na rua 15 de novembro, 574, entre a Rui Barbosa e a 13 de maio. Outras informações podem ser obtidas pelo telefone (67) 3321-1100.

Homem é agredido e sofre afundamento de crânio na Júlio de Castilho
Márcio Ferreira dos Santos, 31 anos, foi agredido e sofreu afundamento de crânio, na noite de ontem (13), na Avenida Júlio de Castilhos, em Campo Gra...
Ceinf recebe nesta quinta parque de pneus construído por detentos
Acontece nesta quinta-feira (14), a partir das 8h no Ceinf (Centro de Educação Infantil) Rafael Abraão - CAIC Aero Rancho, a entrega do parque constr...


Na maioria das cidades, principalmente nas capitais, oferecer-se um plano com co-participação, e com os valores aplicados por aqui, seria buscar uma briga, recomendo que se faça essa avaliação de valores, e de opções e tentem descobrir o que acontece, qdo isso for pelo menos enxergado, talvez daí sim alguma luz no final do túnel possa ser vista, o estado está se desenvolvendo, crescendo e prometendo muito para um futuro próximo, algumas mudanças terão que ocorrer, e bom começar por essa área da Saúde Suplementar, tão crua por aqui.
 
Rogério Lucas em 10/03/2013 21:26:08
Realmente são históricos os problemas pelos quais passam, nacionalmente os profissionais da saúde com as operadoras, e vice e versa. Também é visível que na ponta disso que mais se prejudica é o usuário.
A despeito disso gostaria de pedir para atentarem a algumas diferenças do que ocorre nesse estado com o que acontece nos demais. Em qualquer cidade com 1/2 da população de Campo Grande, nota-se mais de uma dezena de opções em planos de saúde, oferecido por diversas operadoras, porém aqui existe uma situação criada que impossibilita e inclusive causa desinteresse de outras operadoras virem para cá e como tudo trazendo concorrência trariam também possibilidade diferentes em valores, em atendimento e a briga seria para melhor atender com melhores preços.
Soluções paliativas não resolverão.
 
Rogério Lucas em 10/03/2013 21:21:42
se houvesse cobranca justa nao haveria necessidade de empresas lucrando absurdos criando ate banco proprio somente com com esse sistema de chupa cabras .
os precos sao absurdos e o pior ogovernocego a populacao calada e poucos lucrando e quem trabalha mesmo e o escravo do sistema - parabens outros seguirao.
 
etalivio barros em 11/03/2012 12:51:01
vamos pesquisar onde está a verba da saude pois medicos são profissionais que merecem respeito pois afinal fizeram juramento para salvar vidas mas precisam sobreviver pois tem família para sustentar alem dos gastos absurdos com impostos taxas e estudos acorda!!!poder publico municipal ,estadual e federal
 
mara de jesus silva em 11/03/2012 12:10:39
Até q um dia pessoas serão tratada com dignidade e esses plano de saúde irá morrer as minguas.
 
CLEONICE DA SILVA CRUZ em 11/03/2012 10:39:58
Se todas as clínicas fizesem isso não teria tantas pessoas precisando de médico. Acho um valor razoavel para quem precisa de um médico ao invés de ficar na fila do SUS 2 meses precisando de médico. Estou na espera desde maio 2011 para fazer um exame pelo SUS até hoje não consegui. Graças a DEUS não preciso deles posso pagar. Mais faço questão de ver até que dia vou ficar esperando.
 
arlete couto em 11/03/2012 06:45:23
acredito que se o nosso estado e municipio investisse o valor em maquinarios e nao terceirizar clinicas de amigos, a saude do povo ms, estaria muito melhor, lembro ainda que um nobre senhor dias atras tentou investir quase 30 milhoes na saude nao deram lhe atençao, esta fazendo muita falta, acredito que a saude so sera tema este ano que é ano de eleiçao. eleitores muita anteçao no voto.
 
jose santos em 11/03/2012 06:02:43
Vamos todos para o SUS é a única solução para parar com o mercantilismo que é a saúde privada em Campo Grande-MS.
 
Juarez Souza em 11/03/2012 05:29:13
Saude é dever do Estado, enqunto o nosso povo for burro e viver votando por dentadura e cesta básica, é isso que teremos, pois precisamos escolher melhor nossos representantes, assim nao presiariamos viver a merce dos planos de saude e da máfia existente na medicina. Pois pagamos um absurdo em impostos, e ainda somos obrigado a recorrer aos planos de saude se nao quisermos morrer em corredores.
 
Antonio Carlos. em 11/03/2012 04:58:57
SAÚDE 3: O problema do custo da saúde não é culpa do profissional médico, pelo não daquele que vive de sua profissão e não da sociedade velada de laboratórios, centros de exames, farmácias, etc. Todos, assim como os médicos, precisam ser bem remunerados. E o SUS funcionasse direito, com os profissionais recebendo o certo e a corrupção na administração não levasse tudo embora, pra que PLANO?
 
eduardo de paula em 11/03/2012 04:52:21
SAÚDE 2: A medicina, assim como qualquer outra profissão é exercida sim para se ganhar financeiramente, ou será que algum profissional trabalha de graça? Infelizmente, a saúde no Brasil, por omissão do Governo, foi tomada pelos "planos de saúde" que cobram e muito, e não remuneram seus profissionais, nem mesmo a UNIMED que é a cooperativa dos próprios médicos.
 
eduardo de paula em 11/03/2012 04:48:37
SAÚDE 1: se os médicos estão insatisfeitos com os planos de saúde, imaginem os usuários desses planos! Realmente é uma equação que não fecha. Que bom que alguns profissionais da saúde estão tomando tais iniciativas. Constantemente assistimos brigas judiciais para que tais planos paguem por algum procedimento... e todos conhecemos alguém que teve o pagamento do tratamento negado pelo plano.
 
eduardo de paula em 11/03/2012 04:44:55
Pelo que entendi eles consideram 75,00 um valor acessivel. Eles devem tomar por base o próprio rendimento para pensar isso. Na realidade fiannceira da maioria dos pobres mortais 75,00 é uma pequena fortuna.
 
José Fábio de Castro Santos em 11/03/2012 01:14:40
Querem ver um atendimento médico exemplar aqui no Brasil?
Que seja obrigado todos nossos politicos e seus familiares serem atendidos e internados na saúde pública. Aí teremos o melhor atendimento do mundo.
Mas sei que não é assim, els tem o direito de escolher o atendimento nos melhores médicos do Brasil e do mundo e, nós trouxas pagamos e, somos atendidos com a bagaceira que esta a saúde de Ms
 
kamél El Kadri em 10/03/2012 10:58:00
Na minha opinião Os medicos planos de saude em geral, Sindmed, CRM, CBHPM e até mesmo o ministério público quando se fala em medicina, acaba se tornando uma grande cupula financeira de pessoas com que usam de uma profissão um meio de ganhar muito dinheiro e em ultimo caso sendo quase nunca visto é a finalidade mais importante, sendo o PACIENTE ja que este é o mais prejudicado em toda sistema.
 
Eduardo Dalefi em 10/03/2012 10:09:22
Muito bom não ter plano de saude e depender de atendimentos particulares, até que um dia o simples cidadão que paga R$75.00 por uma consulta, por azar do destino comece a desenvolver um cancer e cada ida ao hospital custe em seu bolso R$10.000 ou mais, sendo que ja houvi dizer de pessoas gastarem R$350.000 e 2 meses de tratamento e cirurgias particulares para não morrer.
 
Eduardo Dalefi em 10/03/2012 10:00:00
Vamos entender, uma pessoa paga um plano de saúde com um valor de R$1000,00 por mês, quando vai a uma consulta o médico recebe dessa operadora a quantia de R$50,00, não é melhor o médico cobrar direto do paciente do que receber o valor repassado pela operadora 30 a 40 dias depois; fora com todos os planos de saúde que só deixam um determinado grupo mais rico, pagamos tudo em dobro neste país.
 
Nery P. Ribeiro em 10/03/2012 08:14:12
Boa iniciativa, mas ainda está alto para a população. Acho gozado dizer que é falta de ética cobrar um valor menor estipulado pela tabela CBHPM. Qual o problema? Se o médico quiser cobrar 50,00 a consulta o problema é dele, não deveria puní-lo por isso, não é falta de ética, é humanista.
 
Luiz Carlos Barbosa de Castro em 10/03/2012 05:47:31
Bom Eduardo, eu tbm ja vi pessoas que pagam mais de mil reais de plano de saude e quando descobrem que tem uma doença grave, como o cancer, o plano não cobre e tem que ficar ''brigando'' judicialmente para conseguir tratamento. O plano de saúde não é garantia de tratamento, se for emergencia, sendo rico ou favelado, todos são atendidos pelo SUS....
 
Antonio Mello em 10/03/2012 04:49:37
tenho profissional da saúde em casa como tal sei o real gasto com estudos ,congressos ,aperfeiçoamento ,impostos ,tarifas ,taxas de serviços ,não devemos esquecer que são pais de familia pagam escola para os filhos ,aluguel, alimentação ,por isso são profissionais como outros apenas cuidam da saude de todos e merecem no minimo nosso respeito e admiração pois slvam vidas e não são reconhecidol
 
maria jose soares em 10/03/2012 04:05:22
É muito difícil para nós que simples usuários de planos de saude, quando vemos notícias como estas nos jornais, e outras na TV dizendo: "Associe-se à Unimed, pois é um plano feito pelos médicos e gerenciado por eles, que sabem o que fazer com sua saude". Na verdade não temos para onde correr, neste país de irresponsáveis onde vemos que cada um quer tirar proveito para si. Fica a minha indignação!
 
Ines Dantas em 10/03/2012 03:47:51
O governador é medico, o Prefeito é médico, o presidente da camara de vereadores é médico. Como esta um desastre a saúde, o certo serio colocar um pedreiro para administrar a saúde no Estado, este sim precisa de atendimento e sabe como deve ser. Pois os que esta no poder e são médico nao precisam.
 
haroldo gomes em 10/03/2012 02:09:49
Penso que, para o governo, a saúde está longe de ser PRIORIDADE.. E, para uma boa parte da população também. Muita gente paga bem mais de 75,00 reais num salão de beleza, num barzinho, ou churrasco fim de semana. Isso, sem pestanejar. Mas... para pagar o mesmo valor para uma consulta médica, ou mesmo um plano de saúde... RECLAMA. Questão de PRIORIDADE.
 
Sandro Trindade Benites em 10/03/2012 01:24:45
O usuário deve sempre lembrar que, por mais que seja oneroso ter plano de saúde, ao menos possui uma certeza de cobertura no caso de necessitar de procedimentos médicos onerosos como: diária UTI, ressonância magnética, dentre outros, e o valor R$ 75,00 não contempla isto. Terá o usuário que desembolsar mais grana e no final, somando todo o desembolso, fica mais caro que um ano de plano de saúde.
 
wagner vinholi em 10/03/2012 01:06:22
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions