ACOMPANHE-NOS    
MARÇO, QUINTA  04    CAMPO GRANDE 23º

Capital

Salários voltam a atrasar e médicos da Santa Casa ameaçam greve

Profissionais planejam paralisar o atendimento a partir da próxima sexta-feira (15)

Por Adriano Fernandes | 11/01/2021 20:46
Protesto de profissionais da Santa Casa, em outubro. (Foto: Arquivo/Marcos Maluf)
Protesto de profissionais da Santa Casa, em outubro. (Foto: Arquivo/Marcos Maluf)

Os médicos da Santa Casa de Campo Grande planejam entrar em greve a partir da próxima sexta-feira (15), caso não recebam os salários atrasados do mês de janeiro. O mesmo também ocorreu no mês passado, quando, segundo o Sinmed (Sindicato dos Médicos de Mato Grosso do Sul) o hospital garantiu que os atrasos não ocorreriam mais.

A previsão era de que os valores fossem depositados para todos os funcionários do hospital na sexta-feira (08), quinto dia útil, o que não ocorreu. Nesta segunda-feira (11), conforme apurado, profissionais como técnicos de enfermagem e enfermeiros receberam, no entanto, os honorários ainda não caíram na conta dos médicos.

Uma assembleia está marcada para a próxima sexta-feira (15) para deliberar sobre a possível paralisação. “Sempre optamos pelo diálogo, a última coisa que queremos é uma paralisação, mas essa situação está ficando cada vez mais complexa”, comenta o presidente do sindicato, Marcelo Santana Silveira.

Segundo Marcelo assim como em todos os outros hospitais da Capital, muitos profissionais optaram por trabalhar dobrado para atender a demanda de pacientes infectados pelo novo coronavírus nos últimos.

Ter de lidar com os atrasos no pagamento dos salários, além do cansaço dos plantões tem aumentado o sentimento de frustração entre os profissionais, lamenta Marcelo.

“A sobrecarga em cima deles não é só de trabalho, eles acabam chegando no começo do mês sem receber. Tem médicos que dependem exclusivamente do salário do hospital e são justamente os que mais estão sendo prejudicados”, diz.  A Santa Casa tem cerca de 150 médicos autônomos e 300 celetistas, que são aqueles contratados em regime de CLT.

Conforme Santana ainda não há uma previsão de pagamento dos salários atrasados. A Santa Casa também não teria revelado o motivo de mais este atraso. A reportagem entrou em contato com o hospital, via assessoria de imprensa, que vai apurar a situação com o setor financeiro do hospital, nesta terça-feira (12).

Matéria editada às 21h55 para correção de informação.

Possível greve, que inicialmente estava prevista para a partir de quarta-feira (13) foi alterada para sexta-feira (15).

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário