ACOMPANHE-NOS     Campo Grande News no Facebook Campo Grande News no Twitter Campo Grande News no Instagram
JUNHO, SEXTA  21    CAMPO GRANDE 30º

Capital

Secretária afirma que meta é atingir 200 mil pessoas em campanha de vacinação

A vacina disponibilizada pelo SUS (Sistema Único de Saúde) é eficaz contra três tipos de cepas de vírus

Por Viviane Oliveira e Idaicy Solano | 21/03/2024 11:38
Secretária da Sesau (Secretaria Municipal de Saúde), Rosana Leite de Melo, durante entrevista (Foto: Marcos Maluf)
Secretária da Sesau (Secretaria Municipal de Saúde), Rosana Leite de Melo, durante entrevista (Foto: Marcos Maluf)

A secretária da Sesau (Secretaria Municipal de Saúde), Rosana Leite de Melo, disse na manhã desta quinta-feira (21), durante a abertura da campanha de vacinação contra a gripe, na UBS (Unidade Básica de Saúde) do Coronel Antonino, que a meta é atingir 90% do grupo alvo. A vacina disponibilizada é a trivalente.

Segundo Rosana, os grupos prioritários são idosos, crianças de 6 meses a 5 anos, os indígenas, tanto aldeados quanto os urbanos, pessoas com comorbidades, gestantes e puérperas. “Como nós já tínhamos recebido as doses da vacina no final de semana, nos organizamos e começamos hoje em todas as unidades de saúde. A data preconizada pelo Ministério da Saúde é do dia 25 (próxima segunda-feira) até o dia 31”, destacou.

Sobre as estratégias de vacinação, a secretária explicou que a campanha começou nas unidades de saúde, mas no fim de semana terá plantão em um dos shoppings. “Também pretendemos levar a vacina para os asilos, nesses lugares de longa permanência. Estamos pensando em outras estratégias para atingirmos mais de 90%”, afirmou.

No ano passado, conforme Rosana, foi atingido apenas 38% do público-alvo. “A gripe pode ser leve, principalmente em pessoas imunocompetentes como nós. Mas no grupo de risco, principalmente nos idosos, pode matar”, alertou. A prevenção é a vacina.

Estanislau e Marlene no posto de saúde (Foto: Marcos Maluf)
Estanislau e Marlene no posto de saúde (Foto: Marcos Maluf)

Quem não perde uma campanha é o aposentado Estanislau Ramos, de 84 anos. “Quando tem a campanha, eu venho. Eu não perco minha vacina. É ruim ficar doente. Tem pessoas que não querem vir, fico admirado de ver, porque é de graça, não paga nada”, disse .

A esposa de Estanislau, Marlene Ferreira Ramos, de 74 anos, concorda com o marido. Ela também não fica sem se vacinar. “Eu trago ele, aproveito e vacino também. A gente fica mais tranquilo depois de imunizados”, afirmou

Segundo o aposentado Sebastião Rodrigues de Oliveira, de 83 anos, tem uma imunidade boa, mas mesmo assim não se arrisca. “A gente tem que se cuidar. Eu não pego nenhuma doença, graças a Deus”, brincou.

Mãe e filha, Luíza Teixeira Batista, de 86 anos, e Neuza Teixeira Batista, de 70 anos, moram juntas, fazem tudo juntas e cuidam uma da outra. Elas alertam sobre a importância da vacinação e afirmam que não perdem nenhuma campanha. “Com essa vacina, eu tô privada de ficar doente, com dor, com gripe, até de vim a morrer. A gripe é uma coisa bem séria. Dizem que dá até pneumonia se não tratar”, disse Neuza.

Mãe e filha, Luíza Teixeira Batista, de 86 anos, e Neuza Teixeira Batista, de 70 anos, aproveitaram a campanha e se vacinaram (Foto: Marcos Maluf)
Mãe e filha, Luíza Teixeira Batista, de 86 anos, e Neuza Teixeira Batista, de 70 anos, aproveitaram a campanha e se vacinaram (Foto: Marcos Maluf)

Melhor estratégia - Nesta semana, o município recebeu o primeiro lote enviado pelo Ministério da Saúde com 35.170 doses da vacina contra a gripe. A expectativa é vacinar cerca de 200 mil pessoas ao longo da campanha na Capital.

Conforme a superintendente de Vigilância em Saúde da Sesau, Veruska Lahdo, a vacinação é considerada a melhor estratégia de prevenção contra a influenza e possui capacidade de promover imunidade durante o período de maior circulação dos vírus, reduzindo o agravamento da doença, as internações e o número de óbitos.

Neste ano, a vacina disponibilizada pelo SUS (Sistema Único de Saúde) é eficaz contra três tipos de cepas de vírus: A H1N1, H3N2 e linhagem B/Victoria.

Receba as principais notícias do Estado pelo Whats. Clique aqui para acessar o canal do Campo Grande News e siga nossas redes sociais.

Nos siga no Google Notícias