A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 15 de Dezembro de 2017

06/07/2015 16:38

Sem fiança, condutor que arrastou bombeiro vai responder por 4 crimes

Michel Faustino
Delegado indiciou acusado de atropelar militar (Foto: Arquivo)Delegado indiciou acusado de atropelar militar (Foto: Arquivo)

Carlino Feitosa, 27 anos, detido na manhã de ontem (05) após quase atropelar e arrastar um sargento do Corpo de Bombeiros por cerca de 150 metros foi autuado pela Polícia Civil por quatro crimes. Ele foi encaminhado para o Presídio de Segurança Máxima onde aguardá decisão da Justiça.

Segundo o delegado Hoffman Dávila Cândido e Souza, Carlino foi autuado por resistência, desacato, desobediência e por causar perigo à vida de outrem. Segundo ele, pela natureza da infração os crimes foram somados e decidiu-se por não arbitrar fiança.

“Levamos em consideração a gravidade dos fatos, bem como a forma totalmente desrespeitosa como ele agiu com o militar, além de colocar a vida de uma criança (seu próprio filho), a dele e de outras pessoas em risco”, pontuou.

Conforme o delegado, a pena para cada crime varia entre dois a três anos, mas como há progressão ele pode ficar preso por até seis anos.

“Precisamos ressaltar que este cidadão oferece risco eminente para a sociedade.”, finalizou.

Caso –O caso aconteceu por volta do meio-dia deste domingo, depois que o sargento do Corpo de Bombeiros Manoel Nunes Noia orientou o condutor, que estava em um veículo Gol, a usar o cinto de segurança e colocar no banco de trás uma criança que estava no banco da frente do passageiro.

O sargento estava na viatura e voltava de uma ocorrência em direção ao quartel, quando parou no semáforo na avenida Costa e Silva, e viu que o condutor do carro ao lado estava sem o cinto de segurança. Carlino Feitosa, teria desobedecido e saído com o carro em direção ao bombeiro, que saiu da frente do veículo e segurou na porta. Neste momento, ele ficou pendurado e foi arrastado por cerca de 150 metros.

O condutor do gol também estava sem cinto e não tirou a criança do banco dianteiro como pedido pelo oficial, em momento algum.

Logo após chegou uma viatura do Bptran, o qual encaminhou Carlino Feitosa até a delegacia.

Bombeiro é arrastado por motorista que negou por cinto de segurança
Hoje (5) pela manhã na avenida Costa e Silva na Vila Progresso, por volta do meio dia, bombeiro foi arrastado por condutor que não aceitou colocar o ...
Homem tem corpo queimado em acidente doméstico e morre na Santa Casa
Após dois dias internado, José Loureiro da Cruz, 49 anos, morreu por volta das 6h30 desta sexta-feira (15) na Santa Casa em decorrência de acidente d...


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions