A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 14 de Dezembro de 2017

21/06/2014 17:13

Sem pagamento, só postos 24 horas e UPAs têm serviço de limpeza

Bruno Chaves
Postos 24h, onde parte de funcionários receberam, mantêm limpeza (Foto: Bruno Chaves/Campo Grande News)Postos 24h, onde parte de funcionários receberam, mantêm limpeza (Foto: Bruno Chaves/Campo Grande News)

Com salários atrasados desde o quinto dia útil desse mês, funcionários da limpeza dos postos de saúde de Campo Grande estão diminuindo a frequência e intensidade das faxinas. Somente centros regionais de saúde 24 horas e UPAs (Unidades de Pronto Atendimento) mantêm o serviço para o atendimento não ficar impraticável.

Informações obtidas pelo Campo Grande News apontam que nas unidades de atendimento ininterrupto somente alguns trabalhadores receberam os salários, outros ganharam somente uma parte dos proventos.

Já nas unidades em que o atendimento funciona somente de segunda a sexta-feira, a reclamação é geral. Falta salário.

“Está difícil, a gente liga e ninguém atende. Quando conversam, falam para ir receber tal dia, mas chegamos lá e não tem dinheiro”, resumiu uma funcionária que pediu para não ter o nome divulgado por medo de represálias.

“E eles já nos falaram: 'se ficar faltando, vamos mandar embora'”, emendou a trabalhadora.

Para não ficarem sem emprego e não trabalharem de graça, os trabalhadores estão “tapeando” o serviço, deixando de limpar os postos da forma correta.

Conforme a funcionária da Mega Serv, empresa terceirizada que administra a limpeza nos postos da Capital, quem vai ao trabalho está tapeando o serviço.

“Estamos limpando só as partes mais necessitadas. Não estamos fazendo a faxina completa porque não somos camelos para trabalhar de graça”, atacou.

“Ficar no trabalho sem receber é injustiça. Fico entristecida. Já é a segunda vez que acontece isso comigo. O salário nunca saiu no quinto dia útil, os dias vão passando e eu não consigo dormir de preocupação com minhas contas”, disse a mulher está no posto de trabalho há mais de seis meses.

Para conferir a situação, a reportagem foi à UPA (Unidade de Pronto Atendimento) Vila Almeida na tarde deste sábado. Por lá, funcionárias da Mega Serv confirmaram o atraso no pagamento. Mesmo assim, três delas trabalhavam na limpeza dos banheiros e na recepção.

Problemas – Por falta de documentação para regularizar sua situação com a prefeitura de Campo Grande, a empresa Mega Serv responsável por fazer a limpeza nos postos de saúde, não recebeu recursos e novamente atrasou os salários dos funcionários, que alegaram que esta situação já vem ocorrendo há vários meses deste ano.

Em entrevista anterior ao Campo Grande News, o secretário municipal de Saúde, Jamal Salém, afirmou que a questão está sendo resolvida pela Procuradoria Geral do Município, que já havia avisado a empresa sobre o não repasse de recursos em função de sua falta de regularização em questões trabalhistas.

“Eles precisam regularizar a situação, para depois o recurso ser liberado”, afirmou o secretário. De acordo com uma funcionária da Mega Serv, que não quis se identificar, além dos salários atrasados também existe problemas no repasse nos valores do INSS. Segundo ela, este atraso se estende a todos os trabalhadores da empresa que estão indignados com a situação.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions