A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 16 de Dezembro de 2017

06/06/2013 19:23

Sesau monta ação de emergência após 68 passarem mal na UFMS

Nyelder Rodrigues e Viviane Oliveira
Posto móvel foi montado na entrada do Bloco 6 para atender acampados (Foto: João Garrigó)Posto móvel foi montado na entrada do Bloco 6 para atender acampados (Foto: João Garrigó)

Manifestantes da marcha em prol das demarcações de terras indígenas, que acamparam nesta quinta-feira (6) no campus da Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (UFMS), passaram mal e precisaram de atendimento médico.

Segundo o secretário Municipal de Saúde, Ivandro Fonseca, que acompanhou a situação, 68 pessoas das cerca de 700 que estão no local precisaram ser medicadas, e 20 delas levadas para o posto de saúde do bairro Universitário, por volta das 15h.

A suspeita é que elas tenham sido vítimas de intoxicação. Amostras da água e comida consumida pelos acampados foram levadas para análise. A causa, suspeita o secretário, pode ter sido a água de um caminhão pipa, que forneceu o líquido durante a tarde para os manifestantes. Os sintomas são diarreia e vômito.

Um posto móvel foi montado em frente ao Bloco 6 da UFMS, para tratar dos que continuam passando mal. Quatro viaturas do Samu e oito banheiro químicos foram disponibilizados, além de quatro clínicos gerais, dois pediatras, um infectologista, equipes da Vigilância Sanitária e assistentes sociais.

Os pacientes têm de imediato a seu dispor, conforme Fonseca, 350 fracos de soro para hidratação e 6.800 mil fracos de água. O secretário também explicou que a situação chegou ao conhecimento da Prefeitura após vários chamados serem feitos ao mesmo tempo para o Samu (Serviço de Atendimento Médico de Urgência), e a pedido do prefeito Alcides Bernal, foi mobilizada a estrutura.

Os hospitais da Capital também estão de sobreaviso para atender os pacientes caso a situação piore. Algumas pessoas ficaram com receio de serem fotografadas passando mal, e só passaram a procurar o atendimento montado ali após a saída da equipe de reportagem, que atendeu o pedido da assistente social Marcela Rodrigues. 



E a propósito, eu sou estudante da UFMS e não me sinto nem um pouco incomodada com a presença dos movimentos sociais na frente do meu bloco! Eu me sinto sim honrada por poder ter a chance de conviver mesmo que minimamente com essa população que tem sido jogada a margem da sociedade, que não fazem parte do dia a dia, mais que apesar disso não desistem de lutar, estão sempre ativos e dando exemplos lindos de perseverança e de união, mais isso a maioria das pessoas não vê não é?
Portanto se em algum momento você for julgar algo ou alguém, se coloque no lugar dele antes, por exemplo, neste caso, se você nascesse em um acampamento, sem terra, sem casa, se apoio da sociedade e do governo,sem atenção de saúde, o que você faria? você pensaria como você pensa agora?
 
Natalia Henkin Coelho Netto em 07/06/2013 19:54:18
Me pergunto porque as pessoas tem mania de sair falando sem ter informação?
Para começar Alexandre, eles não tem casa... mais para você não deve ter importância, pois você tem, e não nasceu ser casa, certo? E é por isso que eles estão lá, para dar apoio aos indígenas que também não tem casa e estão lutando por isso, por que se eles ficassem "em casa" ninguém saberia das necessidades dessas pessoas! Como você não sabe...
Quanto ao caso de intoxicação que eles estão sofrendo, infelizmente isso deve ser muito comum devido a precariedade sanitária que eles tem, e a falta de estrutura oferecida pelo governo para eles, mais isso Mauro Cesar você nem deve saber, pois só sabe dos detalhes quando é pra falar de boatos não é?
 
Natalia Henkin Coelho Netto em 07/06/2013 19:47:28
Como assim água de caminhão pipa?
Caminhão pipa pega água dos córregos da cidade, absurdo!
 
sandra lima em 07/06/2013 09:41:26
se tivessem ficado em suas casas quietos, não teria acontecido a intoxicação!
 
Alexandre Felix em 07/06/2013 07:38:54
Hummmmmm duvidoso hein... Passar mal exatamente no momento em que estão enchendo o 'saco' dos estudantes.e ainda com a comida que eles mesmo preparam.... aff cada coisa....coitado do nosso prefeito e do dr ivandro... faça mil favores povos 'sem terra' dá um tempo, vcs querem terra pra que??? pra pegar e vender....assim como muitos fazem....falo porque conheço quem fez.
 
mauro cesar em 06/06/2013 22:12:56
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions