A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 17 de Dezembro de 2017

07/01/2014 11:39

Suspeito diz que ex-mulher o acusou de estuprar crianças para se vingar

Graziela Rezende
Suspeito de estupro nega o crime. Foto: Marcos ErmínioSuspeito de estupro nega o crime. Foto: Marcos Ermínio

A Polícia está em fase de conclusão do inquérito policial que investigava o estupro contra duas crianças em Campo Grande, desde o dia 10 de dezembro de 2013. O suspeito foi preso ontem (6) e negou envolvimento no crime, dizendo ainda que a ex-mulher já havia avisado que “prejudicaria ele de alguma forma”, caso ocorresse o fim do relacionamento.

“Ele negou tudo e disse que foi embora para Jardim porque havia terminado o relacionamento de um ano. No entanto, o laudo pericial confirma os abusos e o depoimento das vítimas foram reveladores. A menina de 2 anos, há algum tempo, não queria tomar banho e apontava para partes intímas, dizendo que o papai machucou”, conta a delegada Regina Márcia Rodrigues.

Já o cunhado de seis anos afirmou a Polícia que o suspeito oferecia presentes, sendo que um dia tocou o menino, ressaltando que “não iria doer nada”. Quando questionado o motivo de não ter gritado por socorro, a vítima disse que o autor “tapou a boca dele”. Os abusos foram flagrados por uma criança de nove anos, que é sobrinha da mãe de uma das vítimas e permanecia na casa.

“A menina confessou que foi ordenada a não falar nada e, se questionada sobre ferimentos na vítima, era pra dizer que ela tinha machucada no banho”, explica a delegada. Com as oitivas e outras provas, a delegada indiciou M.I.E., 23 anos por estupro de vulnerável, agravado por se tratar de duas crianças. A pena é de até 15 anos de reclusão.

Prisão – O suspeito estava escondido na casa de parentes, em Jardim, a 233 quilômetros da Capital. Os abusos começaram no final de novembro de 2013 e após a menina se queixar de dores na região das nádegas, a mãe levou a criança ao médico, que viu sinais de violência e a orientou a registrar o B.O. (Boletim de Ocorrência).

Após o procedimento policial, foi realizado laudo pericial, que diagnosticou estupro anal. Diante da constatação, a mãe foi orientada a conversar com as demais crianças da casa, o irmão, de 6 anos, e a prima, de 9 anos.

Promotoria e prefeitura firmam acordo para recuperar área de preservação
Foi celebrado entre o MPE (Ministério Público Estadual) e a prefeitura de Campo Grande acordo para recomposição da vegetação nativa da área de preser...
Concurso recebe inscrições para 83 vagas técnico-administrativas
Seguem abertas as inscrições para o concurso que oferece 83 vagas para técnico-administrativos em Educação na UFMS (Universidade Federal de Mato Gros...
Vice-governadora visita projeto em que detentos reformam escolas
O projeto "Pintando e Revitalizando a Educação com Liberdade", desenvolvido pelo Poder Judiciário estadual, foi conhecido e elogiado na sexta-feira (...


Do alto dos meus 60 anos e bem vividos, juro por Deus que eu como Homem, não consigo terminar de ler uma matéria tal como essa devido à minha revolta. Agora são 7h16 e a ação desse "troço" já me causou repugnação. Não posso acreditar que na face da terra exista um "troço" tal como esse, capaz de fazer isso, ainda mais com crianças... tento concluir a leitura da matéria, mas é impossível...Olha.. pena de morte pra esse ou prisão perpétua seria pouco... a principio para "abrandar" tudo, deveria mandá-lo para o presídio de Pedrinhas, em São Luiz do Maranhão, pra que os presos de lá, dêem o tratamento que ele merece.. colocar uma saia nele, mandar pintar os lábios, colocar brincos, sutiã e todo mundo, FAZER A CURRA.. mas nos três períodos e de preferencia de hora em hora.
 
Gilson Giordano em 08/01/2014 07:21:30
Cara se os abusos forem realmente verdadeiros então eu tenho muita pena de você. Seus próprios filhos?
 
Carlos Roberto em 07/01/2014 17:00:42
Na minha opinião, esse é um crime imperdoável, nossas leis deveriam ser mais severas nesses casos. Não posso dizer que um homem desses é um animal, pois não quero ofender os animais. Esse homem é um monstro que merece prisão perpétua, ou melhor, pena de morte. Tenho um bebê de um ano e tres meses e se acontece uma coisa dessas com ele, eu vou atrás, seja onde for e seja quem for..........
 
Ana Cristina em 07/01/2014 14:08:14
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions