ACOMPANHE-NOS    
JUNHO, QUARTA  03    CAMPO GRANDE 14º

Capital

Teleconsulta terá 80 profissionais atendendo das 6h às 00h

Em meio ao isolameto físico, campo-grandense poderá ser consultado sobre qualquer síndrome respiratória

Por Izabela Sanchez | 28/03/2020 10:37
Sala adaptada na central de regulação da Prefeitura de Campo Grande (Foto: Divulgação/Sesau)
Sala adaptada na central de regulação da Prefeitura de Campo Grande (Foto: Divulgação/Sesau)

Ficar em casa é o que recomenda a OMS (Organização Mundial de Saúde) para conter a pandemia de coronavírus. Enquanto o isolamento físico não tem data para acabar, Campo Grande inaugura na segunda-feira (30) a teleconsulta para tirar dúvidas sobre a Covid-19 e qualquer outra síndrome respiratória.

O número de telefone só será divulgado na segunda-feira, mas o novo serviço terá 80 profissionais trabalhando todos os dias em escala para atender as ligações das 6h às 00h, mas pode ser ampliado de acordo com as situações que se apresentem. A teleconsulta é uma parceria entre Sesau (Secretaria Municipal de Saúde) e SES (Secretaria Estadual de Saúde).

Além de orientar e tirar dúvidas, também será possível ser consultado por médicos pelo telefone.A escala diária terá 22 profissionais: 8 do setor administrativo, 6 profissionais de nível superior e 8 médicos.

Os servidores serão divididos em 3 equipes em esquema de revezamento de turnos de 6h. Além disso, os servidores que não puderam permanecer no trabalho presencial por terem mais de 60 anos, perfil vulnerável ao novo coronavírus, foram selecionados para o atendimento à distância.

A estrutura foi adaptada dentro da central de regulação ambulatorial da Sesau, mas ampliação de mais 4 salas no prédio ainda é realizada. A organização de todo o espaço segue as orientações e normativas do Ministério da Saúde e a distância entre cada "baia" de teleatendimento é de 1,5 metro.

Conforme a Sesau, cada pessoa que acionar o número ouvirá primeiro uma gravação explicativa sobre o cornavírus, principais sintomas e cuidados. Em seguida, o videofonista atende a chamada, questiona sobre todo o histórico da pessoa com base em questionário pré-estabelecido, e, depois, o paciente será transferido para a equipe médica de teleantendimento.

Dessa forma, destaca a Sesau, o serviço auxilia para desinflar o já congestionado sistema público de saúde nas unidades, a exemplo das UBSs (Unidades Básicas de Saúde) e UPAS (Unidades de Pronto Atendimento).

Ainda assim, depois da avaliação médica, de acordo com o quadro clínico dos pacientes, a orientação pode ser encaminhar para unidades de saúde.

O serviço vai atender qualquer pessoa com sintomas de síndrome respiratória grave, mas foi criado em razão da crescente curva de contágio do novo coronavírus em Mato Grosso do Sul. O Estado tem 28 casos confirmados até agora, mas a SES estima que o pico de contágio deve ocorrer no mês de maio.

Nas últimas 24 horas, 3 novos casos de Covid-19 foram registrados em Mato Grosso do Sul. O estado tem mais um paciente testado positivo para coronavírus em Campo Grande, outro em Batayporã e mais 1 em Rio Verde do Mato Grosso.

Desde a primeira confirmação em Mato Grosso do Sul, 12 pessoas já se curaram e saíram do isolamento. Agora há casos confirmados na Capital, Ponta Porã, Sidrolândia, Batayporã e Rio Verde de Mato Grosso. Até ontem, Campo Grande tinha 23 pessoas infectados.