ACOMPANHE-NOS    
NOVEMBRO, SEXTA  26    CAMPO GRANDE 28º

Capital

Torre cai sobre mercearia e proprietária estima prejuízo em R$ 600 mil

Um dos proprietários estava na mercearia, que fica na esquina das ruas Salesópolis com Argilas

Por Caroline Maldonado | 16/10/2021 08:40

Quando o vendaval começou ontem (15), não demorou muito para uma torre de internet cair, no Bairro Jardim Inápolis, próximo ao Indubrasil. A torre destruiu uma mercearia, na esquina das ruas Salesópolis com Argilas.

Os proprietários contabilizam prejuízo em torno de R$ 600 mil. Na mercearia, as mercadorias destruídas somam investimento de R$ 400 mil, enquanto que para refazer a estrutura, a empresária estima um gasto de R$ 200 mil. Um dos proprietários que estava dentro do comércio, viu a torre cair com o telhado a dois metros de onde estava, mas não se machucou.

A esposa dele, Ana Souza da Silva, 33 anos, conta que a torre derrubou também fios de energia, mas equipe da concessionária esteve no local em seguida, desligando a energia e realizando procedimentos para evitar qualquer risco de curto.

Já a empresa da torre de internet não mandou equipe no local até o momento, segundo a empresária. “Estamos esperando até agora. Já tentamos contato por um telefone do gerente, mas ninguém atende. Não temos o que fazer, porque destruiu tudo e tem paredes ainda que podem cair a qualquer momento. Estamos esperando e olhando para o tempo”, disse.

Ao contrário do relatado pela comerciante, o gerente operacional da BrByte, Edmilson Brites, de 34 anos, explicou que funcionários da empresa estão no local desde as 15h25min de ontem (15), logo após a torre ter caído. "Três funcionários estão lá desde ontem e outros dois profissionais terceirizados já foram ao local para realizar avaliação", explica.

Sobre o cenário atual, ele relatou que a torre segue energizada. "Uma equipe da Energisa foi até o local ontem, mas explicaram que não tinham capacidade técnica para fazer o desligamento na energia. Sabemos que Campo Grande está um caos, muitos bairros sem energia, árvores caídas e não é uma ocorrência de 20 minutos".

Como prevenção, Edmilson disse que os três funcionários que estão no endereço desde ontem seguem bloqueando pessoas de se aproximarem. "Isolamos o local, temos um funcionário que mora na torre. Os dois técnicos estão revezando para não permitir que pessoas cheguem perto, cuidando até que a Energisa chegue".

Até o momento não foi possível contabilizar os prejuízos, de acordo com Edmilson. "Nosso prejuízo é em relação à torre do local, mas enquanto não retirarmos nossos objetos não conseguimos fazer o levantamento".

Equipes da Energisa estão empenhados em diversos pontos de Campo Grande, priorizando locais que apresentam risco à vida.

(*) Matéria atualizada às 10h20min para acréscimo de informações. 

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário