ACOMPANHE-NOS    
JANEIRO, QUINTA  27    CAMPO GRANDE 23º

Capital

Trad diz que tem dinheiro para desapropriar prédio e só aguarda o TJ

Por Wendell Reis | 12/03/2012 15:57

Desapropriação do antigo prédio da rodoviária deve custar entre R$ 8 e R$ 10 milhões

Prefeitura de Campo Grande tem 1/3 dos 22 mil metros quadrados do prédio da antiga rodoviária(Foto: João Garrigó)
Prefeitura de Campo Grande tem 1/3 dos 22 mil metros quadrados do prédio da antiga rodoviária(Foto: João Garrigó)

O prefeito de Campo Grande, Nelson Trad Filho (PMDB), garantiu na manhã desta segunda-feira (12) ao Campo Grande News que a Prefeitura de Campo Grande já tem dinheiro para fazer a desapropriação do prédio onde funcionava a antiga rodoviária de Campo Grande. Porém, aguarda resposta do TJ/MS (Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul) para levar o processo adiante.

“Não recebemos nada oficialmente. Estamos esperando um comunicado do Tribunal de Justiça para efetivamente fazer a desapropriação. Dinheiro eu tenho. Já foi feito o cálculo. Precisa saber se a partir do momento que fizer a desapropriação eles vão entrar. Não posso gastar uma fortuna e não ter fundamento”, explicou.

O secretário municipal de Planejamento, Controle e Finanças da Prefeitura de Campo Grande, Paulo Nahas, informou que está terminando os estudos para avaliar o prédio, mas revelou que o custo para desapropriação deve ficar entre R$ 8 e R$ 10 milhões.

Na sexta-feira (9) o presidente do TJ/MS, Luis Carlos Santini, informou que está procurando um terreno para construir um prédio próprio e abrigar os juizados especiais em Campo Grande. Santini alegou que o motivo para desistir do prédio da rodoviária era a demora na entrega do prédio.

Segundo o presidente do TJ/MS, há um projeto pronto de reforma para o prédio da antiga rodoviária, que chegaria a R$ 32 milhões. “O prédio da rodoviária seria muito bom, porque iríamos encontrar estrutura feita e boa, e teria aspecto social, de revitalizar uma região”, declarou.

A Prefeitura de Campo Grande tem 1/3 dos 22 mil metros quadrados do prédio da antiga rodoviária. Caso não reforme o prédio da antiga rodoviária, a construção de um novo prédio para os juizados especiais pode levar até quatro anos, segundo Santini.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário