A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 25 de Abril de 2019

15/02/2019 10:15

Treinador que abusou de aluno será liberado após pagar fiança de R$ 4,5 mil

O professor foi preso em flagrante na manhã de ontem e deve ser liberado após pagar a fiança arbitrada pelo juiz de plantão

Viviane Oliveira
Caso é investigado pela Delegacia Especializada de Proteção à Criança e ao Adolescente (Foto: arquivo/Campo Grande News) Caso é investigado pela Delegacia Especializada de Proteção à Criança e ao Adolescente (Foto: arquivo/Campo Grande News)

O professor da Rede Estadual de Ensino e treinador de vôlei de 31 anos preso em flagrante na manhã de ontem (14) por abusar sexualmente de um aluno de 16 anos, vai responder ao processo em liberdade. Ele será liberado após pagar fiança de R$ 4,5 mil, arbitrada pelo juiz Vitor Luís de Oliveira Guibo em audiência de custódia realizada nesta manhã (15) no Fórum. O crime aconteceu na quarta-feira (13), em Campo Grande. 

O adolescente estava na Capital há dois meses para treinar. Em depoimento, o garoto contou que acordou por volta das 2 horas com o treinador já praticando o abuso. Assustado e com medo de reagir, ele não se mexeu. Minutos depois, o suspeito parou e deitou no colchão ao lado da cama da vítima e não falou nada.

A vítima veio do interior do Estado para treinar no time de Campo Grande e por isso estava morando na casa do técnico há aproximadamente dois meses. Depois do abuso, ele ligou para a mãe e contou o que havia acontecido. Segundo a Polícia Civil, a mulher pediu ajuda de um investigador da cidade em que mora e veio para Campo Grande. Aqui o policial civil pediu reforço à Polícia Militar e foi até a casa do suspeito.

O professor foi preso em flagrante e levado à Depca (Delegacia Especializada de Proteção à Criança e ao Adolescente). Ele confirmou o crime à polícia e contou que há 6 anos foi contratado pelo Governo do Estado para dar treinamento de voleibol em escolas que possuem parceria com o projeto Fundesporte (Fundação do Desporto e Lazer de Mato Grosso do Sul). O caso é investigado como importunação sexual.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions