A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 16 de Dezembro de 2017

06/05/2016 12:02

Usuário de drogas é assassinado a tiros ao sair de boca de fumo

Guilherme Henri

Jovem de 23 anos foi assassinado com cerca de 6 tiros, na madrugada desta sexta-feira (6), por volta das 2h30, na rua Belo Horizonte, no Jardim Imá, em Campo Grande. Fabiano Alves da Silva tinha acabado de comprar cocaína em uma boca de fumo localizada 100 metros da cena do crime.

De acordo com o boletim de ocorrência, um morador da região relatou que ao escutar os disparos foi até o portão de sua residência. Ele viu que um homem estava caído no chão com dificuldade de respirar e uma mulher de vestido, posteriormente identificada como Glaucia Maria Padim, 29 anos estava próxima a ele tentando dar partida em uma motocicleta, de cor vermelha.

Ele voltou para dentro de sua casa e quando retornou ao portão viu que a mulher e a moto não estavam mais no local. Já o homem continuava caído. A Polícia Militar foi chamada e encontrou Fabiano morto. Próximo ao seu corpo estava, um capacete e munições deflagradas.

O morador acredita que Glaucia tinha empurrado a moto, pois não escutou barulho de partida. Foi realizada rondas na região e os militares chegaram até a residência da suspeita. Na entrada os militares perceberam movimentação suspeita, momento em que a mulher os atendeu. Questionada, ela disse que não sabia de nenhuma moto, mas permitiu que os policiais entrassem na casa.

A moto foi encontrada escondida em um dos quartos. A mulher confessou que vendia drogas e que a vítima do homicídio tinha acabado de sair de lá quando foi morta. Entretanto, Glaucia negou ter participação no assassinato e revelou que seu interesse era vender a motocicleta de Fabiano.

Na residência os militares ainda encontraram mais quatro porções de cocaína e uma caixa dentro de uma bolsa contendo seis celulares. Antes de ser presa em flagrante, Glaucia confessou que costumava trocar droga por celulares roubados e que Fabiano tinha adquirido uma porção de cocaína do mesmo modo. Ela foi em flagrante por tráfico de drogas. 

Passagens - Fabiano tem passagem pela polícia por homicídio, roubo, porte ilegal de arma de fogo, violência doméstica, ameaça e desacato. 

O corpo de Fabiano foi recolhido pela funerária de plantão que chegaram na Depac por volta das 6h e até às 11h não tinha sido liberada a requisição para o Imol (Instiuto Médico Odontológico Legal).



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions