ACOMPANHE-NOS    
JUNHO, QUINTA  17    CAMPO GRANDE 21º

Capital

Venezuelanos atualizam documentos para regularizar situação em MS

Mutirão está emitindo documentos venezuelanos para imigrantes como comprovante de vida e de estado civil

Por Ana Paula Chuva e Aletheya Alves | 17/05/2021 15:58
Atendentes fazem emissão de documentos para imigrantes. (Foto: Henrique Kawaminami)
Atendentes fazem emissão de documentos para imigrantes. (Foto: Henrique Kawaminami)

O mutirão desta segunda-feira (17), realizado no Hotel  Vale Verde, na avenida Afonso Pena, 106, bairro Amambaí, em Campo Grande, proporcionou aos venezuelanos que vivem no Estado a atualização de documentos que podem regularizar a situação deles no país.

A ação começou por volta das 14h30 e vai até às 18h30 e conta com a representante do presidente autodeclarado da Venezuela, Juan Guaido, a embaixadora  do governo paralelo venezuelano,  María Teresa Belandria. O mutirão para emissão dos documentos venezuelanos acontece apenas hoje.

Ao Campo Grande News, a embaixadora explicou que a emissão dos documentos não regulariza de fato a situação dos venezuelanos no Brasil, mas fornece documentação atualizada para que isso seja possível.

María Teresa, embaixadora do governo paralelo venezuelano, . (Foto: Henrique Kawaminami)
María Teresa, embaixadora do governo paralelo venezuelano, . (Foto: Henrique Kawaminami)

“Estamos emitindo quatro documentos que eles precisam para regularizar a situação no Brasil. Muitas pessoas saíram da Venezuela e não trouxeram os documentos e outras precisam só atualizar. Nós inclusive queremos agradecer esse acolhimento que o Brasil fez”, disse María Teresa.

Na ação de hoje, os imigrantes podem pegar a carta de solteira (comprovante de solteiro), fé de vida (comprovante de vida), partidas de nascimento (certidão de nascimento) e actas de matrimonio ( certidão de casamento).

Entre os muitos que precisam regularizar a situação estava Kelimar de Los Angeles, 47 anos. Ela veio para o Brasil com o companheiro em 2019 e agora desejam regularizar o casamento, além do passaporte e por isso foi buscar a certidão de nascimento e o comprovante de vida.

Kelimar foi retirar certidão de nascimento e comprovante de vida. (Foto: Henrique Kawaminami)
Kelimar foi retirar certidão de nascimento e comprovante de vida. (Foto: Henrique Kawaminami)

“Sai de lá porque trabalhava para conseguir comprar só uma cartela de ovo, não tinha mais condições de continuar lá. Viemos eu, meu companheiro, minha irmã e dois sobrinhos. Mas meus pais ficaram lá para ninguém roubar a casa”, disse Kelimar.

Desejando casar com a namorada, o catador de recicláveis, Steven Erit Mendonza, 26 anos, foi até o local para pegar a declaração de solteiro. “Nós casamos no Paraguai, mas queremos casar no Brasil também. Vim para cá porque não via futuro na Venezuela, mas aqui fui acolhido”,  contou Steven.

Steven e a esposa querem regularizar casamento no Brasil. (Foto: Henrique Kawaminami)
Steven e a esposa querem regularizar casamento no Brasil. (Foto: Henrique Kawaminami)

Oficialmente, quem comanda a Venezuela é Nicolás Maduro, mas em 2019  o governo brasileiro reconheceu Guaidó como presidente.  Belandria deve conversar com os prefeitos da Capital, Marquinhos Trad (PSD), e de Dourados, Alan Guedes (PP), e levantar números oficiais sobre venezuelanos que hoje moram em cidades sul-mato-grossenses.

A programação prevê ainda visita ao governador do Estado, Reinaldo Azambuja (PSDB), assim como com autoridades da PF (Polícia Federal) e do Detran (Departamento Estadual de Trânsito), além de serem realizadas reuniões com diversos organismos que apoiam os migrantes venezuelanos em Mato Grosso do Sul.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário