A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 11 de Dezembro de 2017

17/06/2016 10:10

Vítima de assalto chegou a ficar desacordada por conta de agressões

Viviane Oliveira e Guilherme Henri
Nutricionista diz que o irmão e a mãe estão em em pânico. (Foto: Fernando Antunes) Nutricionista diz que o irmão e a mãe estão em em pânico. (Foto: Fernando Antunes)

Era começo da noite de quinta-feira (15) quando uma arquiteta de 53 anos e o filho dela, de 26 anos, foram surpreendidos em casa por três bandidos armados e ficaram cerca de três horas em poder deles. O rapaz foi amarrado, sendo agredido pelos ladrões toda vez que perguntava da mãe, que havia sido trancada em outro cômodo. “Ele chegou a ficar desacordado por causa das coronhadas que levava na cabeça”, conta a nutricionista de 26 anos, irmã do jovem.

O crime aconteceu por volta das 23h de quinta-feira (16), na Rua Manoel Padial, no Parque Residencial Maria Aparecida Pedrossian, em Campo Grande. Na manhã desta sexta-feira (17), quem atendeu a equipe de reportagem foi a nutricionista, porque a mãe e o irmão ainda estavam em estado de choque.

A jovem relatou que por volta das 19h30 saiu para trabalhar e deixou o portão da garagem encostado. Os bandidos, que provavelmente esperava o momento de agir, aproveitaram a situação, entraram na casa e renderam mãe e filho.

Armados, os ladrões trancaram a mulher no banheiro, enquanto o rapaz foi amarrado e ficou em poder deles. “Toda vez que perguntava da nossa mãe, ele apanhava e levava coronhada na cabeça”, lamenta.

Eles eram agressivos e segundo relatos da arquiteta à filha, um dos bandidos exalava odor de álcool. “Um dos suspeitos chegou a dizer que não tinha nada a perder, porque já era procurado pela polícia”, diz a a nutricionista. Outro rapaz tinha uma tatuagem em uma das mãos como o número 1355.

Durante o roubo, o bandido colocou o veículo Fiat Palio da família, que estava estacionado em frente do imóvel, dentro da garagem para colocar os produtos roubados. Depois da ação, dois bandidos fugiram levando o carro com vários objetos roubados como celulares, notebooks, impressoras, celulares, data show e home theater.

Enquanto isso, um dos comparsas ainda permaneceu na casa até que recebesse ordem do restante do bando para sair da residência. “Depois de ter certeza que tinham ido embora, minha mãe saiu do banheiro e encontrou meu irmão desacordado”.

Desesperada, a arquiteta pediu ajuda para o vizinho, que acionou o Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência) e a Polícia. O rapaz foi levado para o posto de saúde do Bairro Tiradentes e liberado por volta das 4h de hoje.

O policial militar de 55 anos, pai da vítima, mas que não mora na residência, acredita que os bandidos fazem parte de associação criminosa por causa da tatuagem de número em um das mãos do assaltante. O carro ainda não foi localizado e nenhum deles preso. "Minha mãe só chora, enquanto os bandidos estão soltos, nós vamos ficar presos em casa", lamenta a jovem. A entrada dos bandidos na residência foi filmada por câmeras de segurança e as imagens serão entregues a polícia. 

Bandidos invadem casa, amarram e agridem vítimas durante assalto
Mulher de 53 anos e um jovem de 26 anos viveram momentos de terror ao serem abordados por bandidos em frente de casa, por volta das 23h de ontem (16)...
Durante discussão, adolescente de 17 anos é esfaqueado pelo amigo
Um jovem de 17 anos foi levado em estado grave para a Santa Casa após ser esfaqueado na noite deste sábado, na frente da casa em que mora no Bairro G...


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions