A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 23 de Janeiro de 2018

09/02/2009 09:14

Casal é seqüestrado no Extra e deixado em Rio Brilhante

Redação

Um casal foi seqüestrado no estacionamento do Hipermercado Extra, em Campo Grande, na noite desse domingo, e abandonado em um matagal, em Rio Brilhante, cidade que fica a 161 quilômetros de Campo Grande.

Um administrador de empresas de 33 anos e a esposa dele de 30, haviam feito compras no supermercado e entravam no carro, no estacionamento da Rua Maracaju, quando foram abordados por dois assaltantes, ambos com revólveres.

O homem contou à Polícia Civil que foi obrigado pelos bandidos a sentar no banco do passageiro e a esposa dele no traseiro. Um dos bandidos passou a dirigir o Honda Civic e o outro ficou ao lado da mulher.

O casal foi deixado em um matagal de Rio Brilhante, junto com um dos comparsas, que conforme relato do homem à Polícia, falou com outra pessoa por diversas vezes ao telefone.

Por volta de 3 horas de hoje, o bandido foi embora a pé e mandou o casal sair do cativeiro somente meia-hora depois. Eles obedeceram e já na rodovia, pediram ajuda da PRF (Polícia Rodoviária Federal).

O casal teve roubado o Honda Civic de placa HSY-8599 e dois aparelhos de celular. O homem disse que os bandidos aparentavam ser jovens e são magros. O que dirigiu o carro tinha barba rala, é moreno e tem cabelo curto. Já o outro, tem cabelo volumoso e é meio louro.

Outro caso - Na noite do dia 20 de janeiro, uma mulher foi rendida por bandidos no supermercado Comper da Avenida Eduardo Elias Zahran e deixada abandonada na MS-010, saída para Rochedinho.

Um dos bandidos seguiu com o carro dela, uma caminhonete S-10, pela MS-

060, e foi abordado pela PRE (Polícia Rodoviária Estadual). Os policiais desconfiaram do motorista, ligaram para a casa do dono do veículo, e o marido da vítima disse que a esposa havia saído para comprar pão e ainda não havia voltado.

Ramão Fleitas Corrales, confessou que o carro era roubado e disse que o pegou em frente ao Aeroporto Internacional de Campo Grande e que receberia R$ 1 mil para leva-lo até Ponta Porã.

Como não ligou para os comparsas, porque não conseguiu chegar na fronteira, os bandidos libertaram a mulher e ela pegou carona e foi deixada na Capital.

Ladário é a primeira cidade a receber Carreta da Justiça em 2018
O calendário de viagens da Carreta da Justiça, projeto do TJ-MS (Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul), foi retomado nesta segunda-feira (22), c...
Prefeitos mobilizam Assomasul por adiamento do ano letivo no Estado
Com estradas destruídas pela chuva, prefeitos de 21 municípios pressionam a Assomasul (Associação dos Municípios de Mato Grosso do Sul) para requerer...
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions