A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 11 de Dezembro de 2017

14/04/2015 19:22

Casos de dengue aumentam 319% em MS e saúde fica em alerta

Michel Faustino

Os casos notificados do vírus da dengue aumentou aproximadamente 310% em Mato Grosso do Sul, em comparação com o mesmo período do ano passado. Os índices ultrapassam a média nacional que subiu 240,1%, o que deixa as autoridades em saúde do Estado em alerta.

Conforme dados divulgados pelo Ministério da Saúde na segunda-feira (13), em 2014 foram registrados 1.089 casos e até o dia 28 de março deste ano houve cerca de 4,5 mil em todo o Estado. Um crescimento de cerca de 319%.

O crescimento acompanha os demais estados do Centro-Oeste, região com maior incidência de casos, com 393,3 por 100 mil habitantes (59.855 casos), nos primeiros três meses do ano, segundo o Ministério da Saúde.

Apesar disso, Mato Grosso do Sul apresenta índices menores do que Mato Grosso, Distrito Federal e Goiás, onde foram registrados cerca de 21,1 mil casos.

Em virtude do período pós chuva, as autoridades em saúde reforçam o pedido para que a população tenha alguns cuidados para evitar a proliferação do mosquito Aedes Aegypti, causador, também, da febre Chikungunya.

Segundo a Sesau (Secretaria Municipal de Saúde), por enquanto, não há números atualizados de casos em Campo Grande. No entanto, os trabalhos de conscientização e limpeza feito em parceria com a Secretaria de Obras estão sendo intensificados para evitar uma possível epidemia.

Conforme o infectologista Rivaldo Venância as chances da doença “vir com força” é maior com o passar dos anos, em decorrência da evolução do vírus. Segundo ele, a população precisa ficar alerta porque há uma grande possibilidade da propagação do vírus tipo 3, o que poderia ocasionar uma epidemia, tendo em vista a maioria da população contraiu o vírus tipo 1 e 2, e não estariam “imunes”.

Casos no Brasil- O número de casos de dengue no país este ano, até o dia 28 de março, aumentou 240,1% em relação ao mesmo período do ano passado. Até 28 de março, foram registrados 460,5 mil casos, contra 135,3 mil registrados no primeiro trimestre de 2014, conforme balanço divulgado hoje (13) pelo Ministério da Saúde.

O balanço informa que, até 28 de março, 132 pessoas morreram em decorrência da doença, número 29% maior que o de 2014, quando foram 102 as mortes, no mesmo período. Os casos graves também aumentaram: 235 este ano, o que representa aumento 39,1% na comparação com 2014, quando foram registrados 169, também até 28 de março.

Segundo os dados da pasta, a região Centro-Oeste apresenta maior incidência, com 393,3 por 100 mil habitantes (59.855 casos), nos primeiros três meses do ano. Em seguida, vêm as regiões Sudeste, com 357,5 por 100 mil habitantes (304.251 casos); Norte, com 112,4 por 100 mil habitantes (19.402 casos); e Nordeste, com 91,2 por 100 mil habitantes (51.521 casos). A região Sul, com 88,8 por 100 mil habitantes (25.773 casos), é tradicionalmente a que tem menor incidência da dengue.

Câmara de Vereadores entrega meio milhão de reais em emendas parlamentares
A Câmara Municipal de Costa Rica, a 305 quilômetros de Campo Grande, realiza nesta segunda-feira (dia 11) três sessões, duas delas especiais. Às 14h ...
Município de Itaporã comemora 64 anos de emancipação neste domingo
Conhecido como Cidade do Peixe, Itaporã, distante 227 km de Campo Grande, comemora 64 anos de emancipação neste domingo (10). A prefeitura municipal ...


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions