A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 23 de Setembro de 2018

07/10/2017 09:45

Cesare Battisti deixa cela da PF em Corumbá e vai para São Paulo

Italiano conseguiu habeas corpus depois de dois dias preso na cidade branca

Mayara Bueno
Cesare Battisti durante audiência de custódia, nesta quinta-feira (5) (Foto: Marcos Ermínio/Arquivo)Cesare Battisti durante audiência de custódia, nesta quinta-feira (5) (Foto: Marcos Ermínio/Arquivo)

Cesare Battisti deixou a delegacia da PF (Polícia Federal) de Corumbá, onde estava preso, na noite de sexta-feira, dia 6. No fim da tarde de ontem, o desembargador do TRF-3 (Tribunal Regional Federal da 3ª Região), José Marcos Lunardelli, concedeu o habeas corpus do italiano.

Ele viaja neste sábado, dia 7, para São Paulo, onde reside atualmente. As informações são do Estadão. A reportagem tentou contato com a PF da cidade, que afirmou não poder informar se o italiano foi solto.

Battisti foi flagrado na fronteira com a Bolívia carregando R$ 10 mil em espécie, US$5 mil (o equivalente na cotação atual a R$ 15,6 mil) e 2 mil euros (cerca R$ 7,3 mil). Ele estava em um táxi boliviano com outros dois passageiros. A grande quantia em dinheiro chamou a atenção da PRF (Polícia Rodoviária Federal).

Na quarta-feira, a Justiça Federal fez audiência de custódia e determinou a prisão preventiva - detenção com prazo indeterminado -, sob a justificativa de que ele cometeu evasão de divisa e lavagem de dinheiro.

O refugiado alegou que ia para Bolívia apenas fazer compras e retornaria ao Brasil. Afirmou morar com um amigo em Cananeia, SP, e receber renda de R$ 8 a R$ 10 mil mensal.

O italiano mantém refúgio no Brasil e foi condenado na Itália à prisão perpétua por homicídio quando integrava o grupo Proletariados Armados pelo Comunismo. Ele chegou ao País em 2004, onde foi asilado, mas preso em 2007 e 2009, quando o mesmo STF autorizou sua extradição, negada pelo presidente Lula (PT) em 2010.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions