A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 15 de Dezembro de 2017

18/01/2008 06:17

Construção civil teve o maior aumento de empregos

Redação

No ano de 2007 o setor da construção civil foi o que teve crescimento mais expressivo nos empregos formais, segundo mostra o Caged (Cadastro Geral de Empregados e Demitidos). O setor gerou no ano passado 2.612 novos empregos, aumento de 115% em relação a 2006. O setor está bastante aquecido e enfrenta, inclusive, dificuldades para conseguir mão-de-obra, porque esbarra na falta de qualificação.

O setor passa por uma fase de forte aquecimento e por isso os materiais encareceram. Segundo o Sindicato dos Trabalhadores na Construção Civil, muitos estavam desempregados há mais de dois anos, por isso estão desatualizados em relação às novas técnicas de construção e materiais, por isso precisam ser qualificados.

Outros setores que registraram importantes aumentos no nível de emprego no ano que passou foram os de serviços, com geração de 3.261 vagas (114% de aumento) e comércio, com 3.409 vagas (salto de 114% também). O campo saiu do saldo negativo para 536 vagas. Neste setor a sazonalidade é muito grande em função dos períodos de safra e entressafra. Na industria da transformação foi constatada queda, de 34%, saindo de 33.90 vagas geradas no ano de 2006 para 2.216 em 2007.

No geral o desempenho do mercado de trabalho em Mato Grosso do Sul foi bem melhor no ano passado que no anterior. O número de novas vagas geradas atingiu 11.922, salto de 83% em relação a 2006. Agora, o desafio é qualificar mão-de-obra. A Funtrab fez um levantamento e constatou que a demanda de mão-de-obra qualificada em Mato Grosso do Sul é de 11 mil trabalhadores. Para atender este público são necessários recursos de R$ 6 milhões. No ano passado o Estado só recebeu R4 1 milhão do FAT (Fundo de Amparo ao Trabalhador) recurso que possibilitou o atendimento de dois mil trabalhadores.

imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions