A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 15 de Dezembro de 2017

11/03/2010 10:51

Contrato do MPE com empresa do RS é de R$ 200 mil

Redação

O contrato do Ministério Público Estadual de Mato Grosso do Sul com FMP (Fundação Escola Superior do Ministério Público do Rio Grande do Sul) para realização o concurso para seleção de 13 promotores de justiça substituto tem valor de R$ 200 mil, segundo o extrato publicado no dia 22 de julho do ano passado no Diário da Justiça. A empresa foi colocada sob suspeição pelo CNMP (Conselho Nacional do Ministério Público), que suspendeu processo seletivo organizado FPM para concurso público do MP de Rondônia.

O Conselho suspendeu o concurso por considerar irregular o fato de a empresa também manter cursinhos preparatórios para concursos do Ministério Público. O entendimento do Conselho é que a contratação da empresa fere o princípio constitucional da moralidade e da impessoalidade e também contraria normas do próprio órgão sobre a realização de concursos públicos. No dia 23, o Conselho definirá se o concurso de Rondônia será realmente anulado.

Procurado pelo Campo Grande News , o procurador-geral em exercício do MPE, Olavo Mascarenhas, informou por meio da assessoria de imprensa que está avaliando a decisão do CNJ sobre o concurso do MPE de Rondônia e deve se pronunciar até o fim da tarde.

O concurso de MS foi feito por mil bacharéis em Direito, interessados em 13 vagas com salários de R$ 17 mil, e já está caminhando para a terceira fase, de provas orais.

Autorização para psicólogos aplicarem terapia de reorientação sexual é mantida
O juiz Waldemar Cláudio de Carvalho, da 14ª Vara Federal de Brasília, decidiu hoje (15) tornar definitiva a decisão liminar (provisória) que havia pr...
Clientes de banco podem renegociar dívidas no "Caminhão do Quita Fácil"
A partir de segunda-feira (18), clientes das agências da Caixa de Campo Grande terão a possibilidade de renegociar suas dívidas atrasadas há mais de ...
Acordo entre poupadores e bancos vai beneficiar 30% dos que entraram na Justiça
Das 10 milhões de pessoas que entraram na Justiça por perdas no rendimento de cadernetas de poupança, apenas cerca de 3 milhões serão beneficiadas, s...
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions