A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 18 de Agosto de 2018

12/04/2011 12:42

Coordenadoria do TJ amplia ações com crianças e adolescentes em MS

Fabiano Arruda

Projetos realizados em Campo Grande serão estendidos para as outras 53 comarcas do Estado

Os desembargadores Luiz Carlos Santini, presidente do TJ/MS (Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul), Joenildo de Souza Chaves, coordenador da infância e juventude do Estado, além do juiz Danilo Burin, da 2ª Vara da Infância e Juventude, anunciaram nesta manhã, em reunião na sede do tribunal, a ampliação de ações voltadas para crianças e adolescentes no Estado.

Todos os projetos, gerenciados pela Coordenadoria da Infância e Juventude, serão encaminhados ao CNJ (Conselho Nacional de Justiça), segundo os desembargadores. O tema bullying estará presente em palestras que juízes, promotores, defensores, assistentes sociais e educadores, vão proferir em escolas.

Outro projeto é o Justiça Restaurativa, executado em Mato Grosso do Sul e outros três estados, que consiste em promover encontros entre vítimas e agressores para motivar a conciliação entre as partes, especificamente, para casos de crimes mais simples, como agressões.

Os desembargadores ressaltaram que o projeto, aplicado em conjunto com a medida sócio-educativa, é importante no processo de recuperação para menores infratores. As vistorias nas Uneis foi outro ponto destacado no encontro.

“Não é possível apenas a internação. É preciso algo mais”, disse o desembargador Luiz Carlos Santini.

Questionado sobre casos de jovens, das Uneis, que parecem “não ter solução”, o presidente do TJ afirmou que mudanças no Eca (Estatuto da Criança e Adolescente), para tornar mais rigídas as puniões, não serão a saída mais viável.

“Mudança de lei não muda comportamento. Trabalhos assim vão além do Judiciário. Não vamos resolver os problemas, mas vamos minimizar. Com estes projetos, estamos dando o primeiro passo”, ilustrou Santini, que também afirmou que a verba destinada para os projetos serão do Tribunal.

O presidente do TJ/MS também anunciou que serão lançadas campanhas de ações nas cidades do interior.

Já o desembargador Joenildo revelou outra frente de ações da coordenadoria, que vai atuar de forma específica nos casos que envolvem consumo de drogas e prostituição por menores nos municípios da faixa de fronteira.

Ações - As ações anunciadas na reunião, já realizadas em Campo Grande, serão desenvolvidas nas 53 comarcas de Mato Grosso do Sul. O primeiro evento do tema será na sexta-feira no Fórum de Maracaju, direcionado a juízes, promotores, defensores e equipes técnicas das Comarcas de Jardim, Bela Vista, Bonito, Nioaque, Porto Murtinho, Maracaju, Rio Brilhante e Nova Alvorada do Sul.

No encontro, segundo informações do TJ, serão proferidas palestras sobre diversos temas relacionados a criança e ao adolescente, como “O papel da Coordenadoria da Infância e Juventude no apoio e mobilização das Ações da Justiça e da Infância” e “A rotina diária das medidas de proteção (entidades, procedimentos e impasses do procedimento de acolhimento institucional, famílias acolhedoras, Projeto Padrinho, cadastros, adoção nacional e internacional)”.

Último sorteio da Mega-Sena na semana pode pagar até R$ 23 milhões
Neste sábado (18) o último dos três sorteios da semana da “Mega-Sena dos Pais) pode pagar para um ou mais acertadores até R$ 23 milhões. Durante os o...
Gabaritos do Enceja já estão disponíveis no site do Inep
O Ministério da Educação (MEC) divulgou no final da tarde de hoje (17) gabarito oficial do Exame Nacional para Certificação de Competências de Jovens...
Capes torna mais rígida avaliação de cursos de pós-graduação
A Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes) tornou mais rígida a avaliação dos cursos de pós-graduação no país. De acordo c...


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions