A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 18 de Dezembro de 2017

08/11/2011 23:02

Criança de 1 ano morreu no HU com suspeita de leishmaniose

Paulo Fernandes

Uma criança de 1 ano e 8 meses, de Três Lagoas, morreu no último domingo no Hospital Universitário de Campo Grande. A suspeita é de que ela faleceu em decorrência de leishmaniose.

De acordo com a Assessoria de Comunicação de Três Lagoas, a criança apresentava sintomas próprios de quem contraiu leishmaniose: febre, palidez, aumento do baço e icterícia. No entanto, o diagnóstico final deverá ser divulgado pelo Lacen (Laboratório Central de Saúde Pública de Mato Grosso do Sul).

Quando ainda apresentava suspeita de uma simples gripe com febre, a criança passou pelo Pronto Atendimento em Três Lagoas, no dia 24 de outubro, mas retornou no dia 26 já com palidez, aumento do baço e icterícia.

Segundo a Prefeitura, a criança foi imediatamente encaminhada ao Pronto Socorro do Hospital Nossa Senhora Auxiliadora, no mesmo dia, onde chegou a ser internada.

Logo na madrugada do dia seguinte, ela foi transferida para ser internada no Hospital Universitário de Campo Grande, onde foi confirmada a suspeita de leishmaniose.

“Sentimos e lastimamos profundamente a morte dessa criança. O fato nos leva a tomarmos consciência da responsabilidade que todos temos para evitar que se repitam esses casos”, afirmou a secretária de Saúde de Três Lagoas, Eliane Brilhante.

Para ela, o caso deve servir para alertar a população que deve manter limpos os quintais e evitar tudo o que possa ser propício ao criadouro de mosquitos de transmissão de dengue e leishmaniose.

É o primeiro óbito por leishmaniose neste ano em Três Lagoas. No ano passado, segundo a Prefeitura, foram registrados 17 casos da doença e duas mortes.



Não é falta de cuidados!!! meu cachorro fez exame no ccz para dectar a doença já faz mais de 30 dias e até agora não saiu o resultado.Ligo no ccz todos os dias pessoas grossas só respondem não saiu ainda.Campo Grande esta virando um caos.
 
eliane pereira em 09/11/2011 11:10:37
E por aqui (CGR), o Poder público fica dormindo no ponto e achando que só mantando os animais infectados vai resolver tudo! Cadê as coleiras que haviam distribuição há tempos atrás? Por que não há um plano de limpeza na cidade como mutirões ao mesmo tempo em todos os bairros? Por que não jogar inseticida (piretróides) contra os mosquitos? Acho que a decisão não é interessante para alguns por aqui!
 
Joao Pedro em 09/11/2011 01:06:46
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions