A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 16 de Dezembro de 2017

09/04/2010 13:59

Criança fica trancada em casa durante três anos

Redação

Durante três anos, uma menina de 5 anos, ficou trancada na residência onde mora com a mãe, no Bairro Nova Lima, em Campo Grande. A menina não podia ir à escola e também não recebia iluminação, solar ou artificial.

Agentes da Depca (Delegacia Especializada de Proteção à Criança e ao Adolescente) e do Conselho Tutelar resgataram a menina do local ontem. Equipes da Polícia Civil e do Instituto de Criminalística estão neste momento no local para avaliar as condições em que a menina vivia.

Segundo a Polícia Civil, a menina não ia à escola porque a mãe não permitia. A mulher trancou todas as janelas da casa e, desta maneira, a criança não podia ver a luz do sol.

O imóvel também não é abastecido por energia elétrica porque a mulher mandou cortar a luz.

A Polícia apurou que a mulher sofre transtornos psiquiátricos. Ela alega que recebe ameaças constantes e diz que adota estas medidas com a filha para protegê-la.

Ontem as duas foram retiradas da casa e receberão atendimento psicológico. A mulher não responderá criminalmente por manter a filha trancada em casa devido ao distúrbio.

Preliminarmente, não foram detectados problemas relacionados a questões sanitárias. A casa era extremamente limpa.

As duas recebiam R$ 200,00 por mês em uma conta bancária, contudo, ainda não foi apurado quem mandava o dinheiro.

A menina estava com a vacinação em dia e a mãe dava as refeições. Na geladeira da casa havia um facão, mel, leite condensado e uma garrafa de óleo.

O sal de cozinha era guardado no armário de roupas da casa. A mulher saía de casa apenas uma vez por mês, para fazer as compras.

A menina ficava trancada na ausência dela. A mãe evitava qualquer aproximação com as pessoas.

Durante trabalho feito pela Igreja, junto à comunidade, o frei Wanderley decobriu o caso. O Conselho Tutelar foi acionado e fará o acompanhamento da situação.

O frei diz estar preocupado tanto com a saúde da menina quanto da mãe, já que o setor de psiquiatria do HR (Hospital Regional) foi destruído em incêndio.

Vizinhos - Moradores contam que a mulher mora na casa há 15 anos e começou a apresentar problemas psiquiátricos depois da segunda separação.

Ela ficou pouco tempo casada com o pai da menina, o segundo marido. Depois que ele saiu da casa, a mulher começou a brigar com os vizinhos e familiares.

MEC deve homologar Base Comum Curricular na próxima quarta-feira
O Ministério da Educação informou que a Base Nacional Comum Curricular (BNCC), aprovada hoje (15) pelo Conselho Nacional de Educação (CNE), deve ser ...
Presos da penitenciária federal da Capital são julgados por crime em RN
Um preso custodiado no presídio federal de Campo Grande foi julgado, ao lado de outros três homens, na quinta-feira (14) e nessa sexta-feira (15) por...
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions