A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 14 de Dezembro de 2017

31/08/2010 12:10

Depois de susto, mãe de garoto baleado condena violência

Redação

Depois do susto de saber que o filho Davi, de 12 anos, foi vítima de bala perdida durante briga de gangues, Luciana Ferreira, de 31 anos, reclama da insegurança no bairro Paulo Coelho Machado, em Campo Grande.

"O bairro é violento demais. Mas a gente nunca espera que aconteça com a família da gente". A mãe acompanha o filho, internado na Santa Casa de Campo Grande. A bala atingiu estômago, rim, baço e pâncreas. "O médico disse que são ferimentos graves", explica a mãe. Davi passou por cirurgia.

Ainda muito assustado, o garoto passa bem. "Ele está acordado e conversando". Segundo Luciana, o cotidiano dos moradores do bairro é marcado por muitos crimes, como assaltos. "De bala perdida, nunca tinha ouvido falar".

O menino foi baleado por volta de 19h30 de ontem, na rua Ana Jacinta de Oliveira, no Paulo Coelho Machado, durante uma briga de gangues. "Ele saiu de casa com um amiguinho para comprar CD em uma loja", afirma Luciana. A família mora na região onde a criança foi baleada.

Perigo - A dona de casa Anita Alves, de 40 anos, conta que passava de moto pelo local , onde faria uma visita, quando viu o corre e corre e ouviu disparos. "Tinha bastante criança brincando e vi quando uma caiu no chão", relata.

Anita conta que amparou a criança e acionou o Corpo de Bombeiros e a PM (Polícia Militar). Também por telefone, ela avisou Luciana. "Ele falou o número e liguei para a mãe". Luciana foi até o local e acompanhou todo o atendimento ao garoto. "Foi terrível", define Luciana, que tem mais três filhos.

Suspeito

imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions