A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 18 de Dezembro de 2017

28/03/2010 06:59

Dois morrem em tiroteio envolvendo policial da Cigcoe

Redação

Dois homens morreram e um ficou ferido em um tiroteio envolvendo um policial da Cigcoe (Companhia de Gerenciamento de Crises e Operações Especiais), grupo considerado de elite da PM (Polícia Militar), ocorrido em um bar localizado no assentamento Eldorado, em Sidrolândia, na noite deste sábado.

Morreram no local Jorge Luiz Cardoso Junior, 30 anos, e Cristiano Pereira de Oliveira, de 23 anos. O cabo da Polícia Militar Genuwilson Teles Gomes, de 35 anos, lotado na Cigcoe, foi ferido e trazido para a Santa Casa de Campo Grande.

O motivo da confusão seria um troco de R$ 4,00 devidos ao policial militar, que estava em um pesqueiro da região acompanhado de amigos.

Conforme o boletim de ocorrências, o policial pediu ao caseiro do pesqueiro, Rodrigo da Silva, que fosse ao "Bar do Gordo" comprar uma garrafa de pinga e para isso lhe deu R$ 10,00.

No bar, o dono do estabelecimento, identificado como Valdecon Carrilho de Oliveira, teria se negado a devolver R$ 4,00 de troco.

Rodrigo, então, teria avisado que o dinheiro pertencia a um PM e que este voltaria para buscá-lo. Foi o aconteceu, segundo o relato policial.

O cabo Teles, como é conhecido, voltou ao local em um veículo com mais três amigos, identificados como Lailton, Severino Ribeiro, e Jorge Luiz Cardoso Junior. O grupo teria sido recebido a tiros pelo filho do dono do bar, Cristiano Pereira de Oliveira, e o policial teria sacado a arma e também atirado.

O dono do bar, conforme o relato, também passou a atirar, atingindo um dos amigos do policial, Jorge Luiz, que morreu no local. Cristiano, que também foi atingido, foi levado para a Santa Casa de Campo Grande e abandonado, já sem vida, em frente ao hospital pelo pai, que fugiu. O corpo estava em um veículo Gol, que foi apreendido.

O policial, ferido no queixo e nos braços, conforme o boletim, foi trazido para a Santa Casa de Campo Grande, primeiro pelos amigos e depois por uma viatura da Corporação.

O caso foi registrado na Delegacia de Polícia Civil de Sidrolândia, mas também teve o apoio da Depac (Delegacia de Pronto Atendimento à Comunidade) de Campo Grande.

No boletim de ocorrências, a informação é de que foram apreendidas três armas (um revólver 38, uma carabina e uma espingarda). Há a informação, também, de que apesar de os policiais do Cigcoe que acompanharam a ocorrência terem sido informados sobre a necessidade de entrega da arma do cabo Teles, uma pistola modelo PT 100, houve demora para que isso fosse feito. Depois de o boletim já estar concluído, foi entregue uma arma desse modelo por integrantes da Cigcoe à Polícia Civil.

Não há informações sobre o estado de saúde do policial militar, que no boletim aparece como autor e como vítima do dos crimes de homicídio e tentativa de homicídio.

Temer veta projeto sobre negociação coletiva no serviço público
O presidente Michel Temer vetou integralmente o Projeto de Lei nº 3.831/15, aprovado pelo Congresso Nacional, que estabelecia normas para a negociaçã...
UFMS divulga edital do vestibular para ingresso em cursos de graduação
A UFMS (Universidade Federal de Mato Grosso do Sul) divulgou, nesta segunda-feira (18), edital do processo seletivo do vestibular para ingresso em cu...
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions