A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 14 de Dezembro de 2017

23/08/2015 07:12

Em MS, 90,3% dos idosos enfrentam dificuldade para fazer tarefas básicas

Flávia Lima
Dificuldade para sair sozinho de casa aumenta conforme a idade, porém, em MS, apenas 11,2% dos homens idosos enfrentam essa limitação. (Foto:Arquivo Campo Grande News/Marcos Ermínio)Dificuldade para sair sozinho de casa aumenta conforme a idade, porém, em MS, apenas 11,2% dos homens idosos enfrentam essa limitação. (Foto:Arquivo Campo Grande News/Marcos Ermínio)

Divulgada pelo IBGE na sexta-feira, a Pesquisa Nacional de Saúde 2013, também estudou a funcionalidade, ou seja, as limitações que as pessoas com 60 anos ou mais enfrentam para realizar, sozinhas, atividades da vida diária, que variam de comer até a cuidar do próprio dinheiro.

Nesse quesito, todas as regiões do país apresentaram dados que não diferem muito da média nacional. Na região Centro-Oeste, por exemplo 19,1% da população apresenta limitação para realizar atividades instrumentais, como ir ao banco, utilizar transporte público, tomar medicamentos e cuidar de seu próprio dinheiro.

Em Mato Grosso do Sul, 18% dos idosos com 60 anos ou mais enfrentam esse tipo de problema, que é maior entre as mulheres (26,2%) em relação aos homens (11,2%). Já o percentual entre os idosos que precisam de auxílio para realizar atividades mais rotineiras, como comer, tomar banho, ir ao banheiro ou simplesmente se locomover de um cômodo para outro, é de 79,1% no Centro-Oeste e de 90,3% no Estado.

Nesse item, o percentual diagnosticado em Mato Grosso do Sul é um dos maiores do país, ficando atrás apenas de estados como Rondônia, Piauí, Ceará e Espírito Santo. Entre aqueles que possuem limitações, mas não recebem qualquer tipo de ajuda, o índice é de 23,2% no Centro-Oeste e 13,8% em Mato Grosso do Sul.

Há também os que possuem limitação funcional, porém recebem cuidados da família. Nesse quesito, 82,5% dos idosos com 60 anos ou mais de Mato Grosso do Sul tem ajuda familiar. As mulheres recebem mais auxílio (88,1%) do que os homens (72,9%).

Com o objetivo de verificar os graus de autonomia e a inserção social, a pesquisa investigou a participação das pessoas de 60 anos ou mais de idade em atividades sociais organizadas, como clubes, grupos comunitários ou religiosos e centros de convivência do idoso.

Conforme a média nacional, o número de idosos que participam dessas atividades é pequeno. Para se ter uma ideia, em Mato Grosso do Sul, apenas 18,6% das pessoas consultadas integram ações em clubes ou centros de convivência. No Centro-Oeste, o total é de 24,7%.

PNS - O terceiro volume da Pesquisa Nacional de Saúde foi realizado em 64 mil domicílios em 1,6 mil municípios entre agosto de 2013 e fevereiro de 2014.

Durante o levantamento, foram coletadas informações sobre toda a família a partir de entrevistas válidas para 205 mil indivíduos em domicílio, escolhidos por meio de sorteio entre os moradores da residência para responder ao questionário.

Mega-Sena acumula e prêmio no sábado pode chegar a R$ 39 milhões
A Mega-Sena mais uma vez ficou sem vencer na noite desta quarta-feira (13) e, assim, acumulou. O prêmio pode subir para R$ 39 milhões no sorteio do p...
Chuva intensa de meteoros terá pico na madrugada de quinta-feira
A chuva de meteoros Geminídeos – uma das mais intensas e brilhantes do ano – vai ocorrer durante a noite de hoje (13) e a madrugada de amanhã (14) e ...
STF tem maioria a favor de delação negociada pela Polícia Federal
O Supremo Tribunal Federal (STF) formou hoje (13) maioria para manter a autorização legal para que a Polícia Federal (PF) possa negociar delações pre...


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions