A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 17 de Julho de 2019

26/06/2019 17:54

Candidatos inaptos em teste físico da PM e Bombeiros cobram prazo para recorrer

Grupo, de cerca de 50 pessoas, afirma que não há respostas que motivaram resultado negativo e pedem resultados individuais

Gabriel Neris
Candidatos participaram do TAF no dia 26 de maio no Parque dos Poderes (Foto: Paulo Francis/Arquivo)Candidatos participaram do TAF no dia 26 de maio no Parque dos Poderes (Foto: Paulo Francis/Arquivo)

Os candidatos que apareceram como inaptos no resultado dos testes físicos do concurso para Polícia Militar e Corpo de Bombeiros reclamam de falta de informações para que possam recorrer. Também dizem que procuraram a banca responsável pela seleção, mas receberam como resposta apenas que devem aguardar a publicação em edital.

O TAF (Teste de Aptidão Física) foi realizado no dia 26 de maio e o resultado no dia 11 de junho. Os candidatos, cerca de 50, formaram grupos em redes sociais por estranharem que todos aparecem como inaptos no boletim divulgado neste mês.

Segundo uma candidata, de 34 anos, que prefere não ser identificada com medo de retaliações, o grupo procurou a SAD (Secretaria de Estado de Administração), porém a pasta informou que estas informações e outras dúvidas deveriam ser tiradas junto à Fapems (Fundação de Apoio à Pesquisa, ao Ensino e à Cultura de Mato Grosso do Sul).

A candidata afirma que o tempo máximo do teste para oficial da saúde era de 12 minutos, mas que conseguiu fazer o percurso em 7 minutos. “Fui a primeira a chegar e fui inapta. Questionei a situação, houve problema com o chip no tênis? Me responderam ‘em hipótese alguma. Você tem que provar que está apta’”, relatou.

Segundo ela, apenas o chip do tênis foi entregue para participar do teste. O grupo solicitou as imagens feitas e que a própria Fapems sugeriu fazer requerimento, porém não há prazo para fornecer as imagens que poderiam ajuda-los. “Não sabemos no que reprovamos. A Fapems informou subentendendo que reprovou na corrida, mas não divulgaram os resultados da corrida individual”, reclama.

Também afirma que, por telefone, são orientados a encaminhar e-mail, entretanto não houve nenhuma resposta da fundação responsável. “Falaram para a gente aguardar o edital. São duas alternativas: houve falha no concurso ou fraude”, completa.

O Campo Grande News procurou a SAD e a Fapems. A pasta informou que as informações devem ser obtidas com a fundação. A Fapems também foi procurada pela reportagem, porém não houve resposta. 



Tudo revela falta de transparência da banca para com os candidatos. Isso, porque houve a publicação do resultado preliminar, sem especificar o suposto motivo da inaptidão.

Curiosamente, deu-se prazo para os candidatos solicitarem cópia das filmagens dos testes físicos, a despeito de sequer termos sido informados qual seria o exercício em que houve a suposta causa da inaptidão.

Não bastasse ter transcorrido mais de 15 dias sem qualquer posicionamento/esclarecimento da banca, há outras situações que causam estranheza, as quais vão desde candidatos, em tese, efetivamente inaptos, considerados aptos a candidatos que estiverem presentes sendo reputados ausentes.

Estamos a 4 dias da data em que deveria sair a homologação dos candidatos aprovados em tudo, mas não abriram prazo recursal!!!
 
Pedro em 27/06/2019 09:20:41
Parabéns pela matéria. Não sou candidato portanto não disputei as vagas para esses concursos, porém, sou servidor público Federal e passei por angústias as quais imagino que esses candidatos estão passando. É injusto ver o seu esforço e dedicação pessoal não ser reconhecido por um erro, seja ele qual for, que causou a divulgação do resultado preliminar incorreto da prova. Sem dúvida há necessidade de revisão do ato. “Errar é humano, reconhecer o erro é ser justo e corrigir esse erro é ser sábio”. Acho necessário e louvável a revisão do resultado por parte da banca examinadora e acredito que a FAPEMS irá reconhecer esse erro seja de ofício ou a pedido dos candidatos através de recursos administrativos.
 
Cleber em 27/06/2019 09:19:41
Agora não é necessário só que treinar e passar no teste físico... temos que provar que passamos
 
Luis em 27/06/2019 09:17:05
Nós candidatos buscamos por transparência e segurança jurídica neste resultado, queremos acreditar que houve um erro da banca na publicação dos resultados. Não é um caso isolado, foram muitas pessoas que tem a certeza que está apto foi pego de suspresa com este resultado. No meu caso corri dentro to tempo, meus exercícios foram todos aptos e sai como inapto no DOE. é um absurdo!!! eu tenho que tentar advinhar e provar porque sai inapto no DOE já que a ''FAPEMS'', não me passou nada sobre a informação da corrida que fiz, isto porque corri ao lado de pessoas que foram consideradas aptas, saíram e chegaram comigo na corrida ao mesmo tempo. Transparência, publicidade dos resultados já!!!
 
sapo em 27/06/2019 08:55:48
Esperamos que esse problema seja resolvido de ofício, sem prejuízo ao andamento do certame e aos outros candidatos.
 
manoel moreira em 27/06/2019 08:54:47
Parabéns pela matéria. Não sou candidato portanto não disputei as vagas para esses concursos, porém, sou servidor público Federal e passei por angústias as quais esses candidatos devem estar passando. É injusto ver o seu esforço e dedicação pessoal não ser reconhecido por um erro, seja ele qual for, que causou a divulgação do resultado preliminar incorreto da prova. Sem dúvida há necessidade de revisão do ato. "Errar é humano, reconhecer o erro é ser justo e corrigir esse erro é ser sábio". Acho necessário e louvável o reconhecimento do erro por parte da banca examinadora e acredito que a FAPEMS irá reconhecer esse erro seja de ofício ou a pedido dos candidatos através de recursos administrativos.
 
Cleber em 27/06/2019 08:48:20
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions