A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 26 de Março de 2017

27/03/2013 15:16

PEC das Empregadas é início de nova era nas relações trabalhistas, diz Giroto

Nícholas Vasconcelos

A aprovação da PEC (Proposta de Emenda à Constituição) 66/2012, a chamada PEC das Empregadas Domésticas, representa o fim de uma injustiça social que dividia os trabalhadores entre os que tinham benefícios sociais e aqueles que eram desamparados pelo Estado, avalia o deputado federal Edson Giroto (PMDB).

As conquistas poderão ser colocadas em prática a partir da próxima semana, quando em sessão do Congresso Nacional, marcada para o meio-dia da próxima terça-feira (02/04), a PEC será promulgada. As novas regras entram em vigor na data da publicação no Diário Oficial da União, o que também deve ocorrer na próxima semana.

Para Giroto, a conquista dos direitos trabalhistas ocorre em um momento de transformações sociais e econômicas no Brasil, garante direitos que já existiam para as demais categorias e é uma garantia de vida digna.

“Nós, da Câmara dos Deputados, que já tínhamos aprovado o texto no ano passado, esperávamos ansiosos que o Senado votasse a matéria por considerá-la primordial por contribuir com o fim da injustiça social no Brasil”, disse.

O texto substitui o vínculo familiar pelo vínculo trabalhista. “É uma nova forma de pensar as relações trabalhistas e sociais, no qual a proximidade - patrão e empregado vivendo na mesma casa - implica em conviver garantindo direitos financeiros a quem organiza a vida da pessoas, que, na sua maioria, deixam suas casas para obter a renda em ambientes corporativos”, comentou o deputado.

Atualmente, o trabalhador doméstico tem apenas parte dos direitos garantidos pela Constituição aos demais trabalhadores, como o salário mínimo, o 13° salário, o repouso semanal remunerado, as férias, a licença-gestante e a licença-paternidade, o aviso-prévio e a aposentadoria.

Com a mudança na Lei, o trabalhador doméstico tem garantido o direito de nunca receber abaixo do salário mínimo, proíbe retenção de salários, estabelece a hora de extra. Fica definida a jornada de 8 horas diárias e 44 semanais.

Deve haver redução dos riscos inerentes ao trabalho, por meio de normas de saúde, higiene e segurança; o reconhecimento das convenções e acordos coletivos de trabalho; Proibição de diferença de salários, de exercício de funções e de critério de admissão por motivo de sexo, idade, cor ou estado civil; Proibição de trabalho de menores de 18 anos.

Fica impedida qualquer discriminação no tocante a salário e critérios de admissão do trabalhador portador de deficiência;

Regulamentação – Alguns termos da PEC aguardam a regulatamentação, como a relação de emprego protegida contra despedida ou sem justa causa, com indenização compensatória.

Seguro-desemprego, em caso de pedido de demissão pago com recursos do FAT, já que o seguro é devido a inscritos no FGTS (Fundo de Garantia do Tempo de Serviço) que são demitidos.

O recolhimento de 8% do salário do empregado para FGTS, que poderá receber o valor acumulado nas hipóteses previstas em lei.

Remuneração do trabalho noturno superior à do diurno. O pagamento de salário-família em razão do dependente do trabalhador de baixa renda nos termos da lei.

A assistência gratuita aos filhos e dependentes desde o nascimento até 5 anos de idade em creches e pré-escolas;

O seguro contra acidentes de trabalho, a cargo do empregador, sem excluir a indenização a que este está obrigado, quando incorrer em dolo ou culpa, com variação de 1% e 3% do valor do salário de acordo com o risco.

 

Concurso da UEMS com salários de até R$ 2,2 mil inscreve até dia 24
A UEMS (Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul) está com as inscrições abertas para 57 vagas em níveis médio e superior com salários de R$ 1.572...
Continuam abertas inscrições de concurso de Prefeitura com 86 vagas
Encerram no dia 3 de maio, inscrições de concurso público da Prefeitura de São Gabriel do Oeste, distante 140 quilômetros de Campo Grande, para 86 va...
Termina no dia 8 de maio inscrição do MPE para 244 vagas de estágio
O MPE (Ministério Público do Estado) está com inscrições abertas para 244 vagas de estágio. O prazo de inscrição termina em 8 de maio. A prova escrit...
MPE-MS abre processo seletivo para estagiário do ensino médio
O MPE-MS (Ministério Público Estadual de Mato Grosso do Sul) vai abrir processo seletivo para ingresso em estágio do ensino médio na Promotoria de Ju...



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions