A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 13 de Dezembro de 2017

10/04/2012 11:00

Empresa ligada a Carlinhos Cachoeira tem contrato milionário em MS

Aline dos Santos

Sob suspeita de irrigar o esquema de jogo ilegal liderado por Carlos Augusto Ramos, o Carlinhos Cachoeira, a empreiteira Delta Construções S/A tem contrato com o DNIT (Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes) em Mato Grosso do Sul.

Em março deste ano, a construtora se sagrou vencedora da licitação para recuperação de 108,3 km da BR-163. A obra faz parte do Crema 1ª etapa (programa de recuperação das estradas federais).

Em meio à paralisação consecutiva de oito editais, que somam quase R$ 1 bilhão, o Dnit retomou em fevereiro a concorrência 276/2011. A licitação tinha o valor máximo de R$ 35 milhões.

No dia 15 de março, a Delta venceu, apresentando proposta no total de R$ 30,9 milhões. A licitação era na modalidade menor preço. A empreiteira apresentou a terceira melhor proposta, mas as outras duas empresas foram desclassificadas por não atenderem critérios do edital.

A CCM - Construtora Centro Minas Ltda, que apresentou o menor valor (R$ 27 milhões), recorreu de forma administrativa, mas teve o recurso negado na semana passada. O DNIT de Mato Grosso do Sul é administrado de forma interina desde 2 de janeiro, quando o superintendente Marcelo Miranda foi demitido por irregularidades.

Conforme reportagem da Folha de São Paulo, nos relatórios de inteligência da Operação Monte Carlo, realizada pela PF (Polícia Federal), há indícios "de que a maior parte dos valores que 'entram' nas contas de empresas fantasmas [ligadas ao grupo do empresário] é oriunda da empresa Delta".

De acordo com as investigações, foi possível confirmar sociedade "secreta" entre Cachoeira e Claudio Abreu, então diretor regional do Centro Oeste da empreiteira, afastado depois de ser denunciado pelo Ministério Público Federal. Ninguém mais da Delta foi denunciado. Cachoeira está preso desde 29 de fevereiro.

A Delta faturou, desde 2004, R$ 3,6 bilhões do governo federal. A empresa atua em diversas áreas, de construção a energia, passando pela coleta de lixo.

Puccinelli confirma rejeição ao nome de Pascoal após investigação na TCU
O governador André Puccinelli (PMDB) confirmou na manhã desta quarta-feira (15) que o engenheiro Carlos Antônio Marcos Pascoal foi rejeitado pelo dir...
Em meio a impasse, Dnit prossegue com licitação de R$ 35 milhões
Hoje, foi publicada a habilitação de 16 empresas das 19 concorrentesAdministrado de forma interina e com licitações de quase R$ 1 bilhão suspensas, ...


ISSO É ASSUNTO SÉRIO!!!!!!!!!!!!!!!!
POVO TEM QUE COBRAR É DINHEIRO NOSSO QUE ESTA SENDO ROUBADO.
NINGUEM VAI FALAR NADA!!!!!!!!!!!!!!!!!
 
rubens Alvarenga em 11/04/2012 08:23:16
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions