A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 18 de Dezembro de 2017

12/07/2013 10:41

Energisa assina compromisso de compra de grupo que controla a Enersul

Bruno Chaves

Um compromisso de compra e venda do Grupo Rede Energia, empresa do setor elétrico que mantém a Enersul (Empresa Energética de Mato Grosso do Sul) e mais setes distribuidoras no Centro-Oeste e Norte, foi assinado ontem (11) entre o controlador da Rede, Jorge Queiros de Moraes Junior, e o Grupo Energisa, que surgiu em Minas Gerais e possui cinco distribuidoras no Brasil.

O juiz da 2º Vara de Falências e Recuperações de São Paulo, onde o processo tramita, ainda precisa homologar o acordo para que a transferência da Rede seja efetivada. Mesmo assim, o compromisso de compra e venda aparece como uma solução para a recuperação judicial da Rede, que teve início em 2012 e quase terminou em falência na última semana por causa de impasses entre credores e controladores da Rede.

A Rede Energia possui uma dívida de cerca de R$ 6 bilhões e, de acordo com o jornal Folha de São Paulo, atualmente, a transação entre os dois grupos é a maior recuperação em curso no Brasil, a primeira no setor elétrico.

Segundo nota oficial divulgada pela Energisa, o acionista controlador do Grupo Rede e das respectivas distribuidoras em recuperação judicial aceitou a proposta de aquisição do controle acionário do Grupo.

Com isso, a proposta da Energisa foi a única submetida à votação dos credores na forma de um Plano de Recuperação Judicial, sendo que a maioria dos credores do Grupo Rede foi favorável à proposta apresentada pela companhia de Minas Gerais.

Antes, a venda da Rede Energia era negociada, com exclusividade, com o consórcio CPFL e Equatorial Energia. No entanto, os credores reclamavam das condições de pagamento.

Alegando que a o processo podia terminar em falência, a Energisa conseguiu convencer a Justiça a quebrar a exclusividade do consórcio na negociação. Depois disso, a empresa apresentou sua oferta.

Depois de a proposta ser aprovada pelos credores da Rede, ficou definido que a Energisa irá pagá-los com menores descontos e em prazo de tempo menor. Dessa forma, a dívida do grupo deve cair para menos de R$ 3 bilhões.

Ontem, a ação foi protocolada na Justiça. Agora, os dois grupos aguardam a homologação do processo. No doa 15 de julho termina no prazo da recuperação judicial do Grupo Rede. Já o prazo dado pela Aneel (Agência Nacional de Energia Elétrica) para a intervenção das oito distribuidoras de Rede termina no dia 31 de agosto.

 

Temer veta projeto sobre negociação coletiva no serviço público
O presidente Michel Temer vetou integralmente o Projeto de Lei nº 3.831/15, aprovado pelo Congresso Nacional, que estabelecia normas para a negociaçã...
UFMS divulga edital do vestibular para ingresso em cursos de graduação
A UFMS (Universidade Federal de Mato Grosso do Sul) divulgou, nesta segunda-feira (18), edital do processo seletivo do vestibular para ingresso em cu...


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions