A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 14 de Dezembro de 2017

23/08/2010 17:05

Enfermeiros não acreditam em acordo e greve continua

Redação

A greve dos enfermeiros da Santa Casa de Campo Grande, que teve início hoje, não tem previsão de término porque a negociação das reivindicações não teve qualquer avanço por parte da administração do hospital. Além dos enfermeiros, os médicos-residentes também paralisaram as atividades a partir desta segunda-feira.

A presidente do Siems (Sindicato dos Trabalhadores da área de Enfermagem de Mato Grosso do Sul), Helena Delgado disse que a administração não quer conversar sobre a reivindicação da classe e acredita que há somente uma saída para o impasse.

"Se a justiça entrar na história, eles vêm conversar. Do contrário, fica tudo do mesmo jeito, por isso a greve continua até que nossos pedidos sejam ouvidos e atendidos", relata Helena.

Por lei, os grevistas devem manter 30% do quadro trabalhando nos setores de urgência e emergência. A presidente do sindicato acrescenta que os setores de alta complexidade, como CTI (Centro de Tratamento Intensivo) estão com 70% do quadro trabalhando, e que é possível fazer remanejamento entre os profissionais.

A assessoria de imprensa da Santa Casa informou que o atendimento não foi prejudicado e que todos os procedimentos agendados serão realizados.

Os enfermeiros reivindicam reajuste de 15% e benefícios como creche, cesta básica, adicional de período noturno e acréscimo de ganho na insalubridade. Em contrapartida, a Santa Casa ofereceu reajuste de 5%.

Residentes

imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions