A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 15 de Dezembro de 2017

07/01/2010 14:13

Entidade investiga morte de adolescentes em Sidrolândia

Redação

A Anced (Associação Nacional dos Centros de Defesa da Criança e do Adolescente) pretende realizar estudos a partir de março para investigar o crescimento de violência contra crianças e adolescentes em Sidrolândia, cidade de 41 mil habitantes a 68 quilômetros de Campo Grande.

O estudo será feito em parceria com o CDDH (Centro de Defesa dos Direitos Humanos Marçal de Souza). Apesar de não haver números exatos, o CDDH alerta que o município apresenta dados preocupantes de violência, principalmente considerando que é uma cidade de pequeno porte.

Um dos casos aconteceu em dezembro de 2008 com a morte de Anderson Aparecido Ximenes da Silva, de 10 anos.

A mãe de Anderson, Cristina Narciso Ximenes reclamou da impunidade dos assassinos e da forma como a investigação foi conduzida pela polícia da cidade.

De acordo com Cristina, Anderson saiu de casa para participar de um jogo no ginásio da cidade e não mais voltou. Amigos contaram que ele estava sendo ameaçado por "alguns garotos" e chegou a reclamar com alguns policiais.

Outra informação obtida por Cristina é que outros adolescentes estão envolvidos na morte de Anderson. Um adolescente de 16 anos teria assumido a culpa, mas continua solto, segundo a mãe.

O primo de Anderson, Walace de Souza Cruz, foi assassinado na mesma época. Outro parente do menino, Jean Marques de Souza, foi assassinado em 18 de março do ano passado.

"Tudo isso está mal explicado, precisa ser esclarecido. Essa sequência de mortes nos preocupa, é preciso cessar essa onda de violência em Sidrolândia", alertou Paulo

imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions