A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 26 de Setembro de 2018

02/09/2009 11:01

Farmacêutico diz desconhecer uso de remédio por jovem

Redação

O farmacêutico Delci Lima de Oliveira foi indiciado hoje por homicídio doloso porque a Polícia Civil entende que houve dolo eventual no caso da morte do universitário Dario Dibo Nasser Lane, de 23 anos, ocorrida em 13 de abril, em Campo Grande.

Ele esteve hoje na Depac (Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário), onde prestou depoimento ao delegado adjunto Dimitri Erik Palermo.

De acordo com o delegado, o depoimento durou cerca de uma hora e o farmacêutico voltou a alegar que desconhecia que o medicamento manipulado por ele seria para uso do estudante.

Ele admitiu a venda, mas garantiu pensar que seria ministrado em animais.

Segundo Dimitri, as investigações apontam que Oliveira acompanhava uma dieta adotada pelo rapaz e que inclusive indicou a substância, manipulou o medicamento Clembuterol e o vendeu ao estudante.

A medicação é utilizada como inibidor de apetite e no Brasil só é permitida para uso veterinário.

Segundo o delegado, o inquérito já foi concluído e ele aguarda o relatório do CRMV (Conselho Regional de Medicina Veterinária) para encaminhar o caso ao MPE (Ministério Público Estadual).

Acompanhado do advogado Marcelo Benck, o farmacêutico deixou a delegacia sem falar com a reportagem. Para a defesa, as investigações ainda são prematuras.

Segundo Benck, não há elementos que comprovem que a morte do rapaz tenha ligação com o uso do medicamento Clembuterol.

Amigos da família afirmam que o rapaz estava sozinho em casa quando começou a passar mal. Ele foi levado de ambulância e morreu a caminho do Hospital Proncor, vítima de infarto.

Depois da morte, familiares encontraram no quarto do jovem ampolas de esteróides e frascos de comprimido de Clembuterol. De acordo com a família, ele usava um coquetel que associava o inibidor aos anabolizantes.

imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions