A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 15 de Dezembro de 2017

25/04/2010 19:55

Fiscalização a cerol na Capital vira reportagem nacional

Redação

As fiscalizações que a Deaij (Delegacia Especializada de Atendimento à Infância e Juventude) tem feito em bairros, no sentido de fiscalizar se adolescentes tem usado o cerol para empinar pipas, virou reportagem nacional, que foi exibida no Fantástico.

A delegada Maria de Lourdes Sousa Cano, que tem empreendido as fiscalizações, reforça que ações como esta começaram depois de uma série de casos graves, como a morte do pedreiro Valdir Cavalcanti, em março do ano passado.

Durante a matéria é explicado que a partir de agora, o menor que for flagrado soltando pipa com cerol em Campo Grande vai para a delegacia. Os reincidentes podem até ser levados para centros de recuperação para jovens infratores.

Conforme a matéria, na opinião do juiz da Vara da Infância e da Juventude de Campo Grande, Danilo Burin, a decisão obtém seu apoio. Para ele, a ação servirá como punição educativa, principalmente para os pais.

A reportagem do Fantástico mostra que depois de iniciada a operação, não houve mais mortes na Capital. Mesmo assim, em todas as rondas, a polícia encontra as linhas cortantes.

A matéria enfoca também as leis estaduais criadas para tentar inibir essa brincadeira perigosa. Além de Mato Grosso do Sul, é proibido soltar pipa com linha cortante em Rondônia, Minas Gerais, Santa Catarina e São Paulo. A punição é pagamento de multa, que varia de R$ 79 a R$ 1,9 mil. Já no Paraná e no Rio de Janeiro, é proibido fabricar ou vender cerol. A multa chega a R$ 1 mil.

A matéria na íntegra pode ser conferida aqui.

imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions