A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 22 de Setembro de 2018

17/01/2017 10:33

Fundect estuda parcerias para bolsas na Alemanha e Holanda, diz diretor

Novo diretor-presidente tomou posse do cargo nesta terça-feira

Mayara Bueno
Novo diretor-presidente da Fundect, Davi José Bungenstab. (Foto: Mayara Bueno)Novo diretor-presidente da Fundect, Davi José Bungenstab. (Foto: Mayara Bueno)
Da direita para esquerda, Marcelo Turine (reitor da UFMS e ex-diretor da Fundetc); Governadora em exercício, Rose Modesto (PSDB) e Davi José, diretor-presidente da Fundação. (Foto: Mayara Bueno)Da direita para esquerda, Marcelo Turine (reitor da UFMS e ex-diretor da Fundetc); Governadora em exercício, Rose Modesto (PSDB) e Davi José, diretor-presidente da Fundação. (Foto: Mayara Bueno)

Sob novo comando, a Fundect (Fundação de Apoio ao Desenvolvimento do Ensino, Ciência e Tecnologia do Estado de Mato Grosso do Sul) trabalha para fechar parceria com instituições da Alemanha e da Holanda nas áreas de inovação e pesquisa.

O novo diretor-presidente da fundação, Davi José Bungenstab, tomou posse do cargo nesta terça-feira (17), e ainda levantará, junto ao governo do Estado, as prioridades de projetos para 2017 e os recursos que serão disponibilizados.

Ano passado, a Fundect patrocinou 175 projetos e investiu R$ 18,5 milhões, entre bolsas de estudo, despesas de capital e custeio.

Pesquisador da Embrapa (Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária), o novo diretor quer ouvir a comunidade, principalmente acadêmica, para delinear as prioridades de projetos. “Vamos atender as necessidades do Estado e os projetos precisam ser altamente qualificados, cumprir o edital. Se tiver mérito, conseguirá recurso”, disse.

Focando na parceria, já há, ainda de acordo com Davi, conversas com instituições de pesquisa da Alemanha, na área de pesquisa, e Holanda, inovação, como forma de estabelecer intercâmbio, ou seja, acadêmicos e pesquisadores brasileiros com bolsas nos países e vice-versa.

Em seis meses, acrescenta, a ideia já deve estar fechada. “Queremos envolver todas as instituições de ensino, além da iniciativa privada. Vamos trabalhar com parcerias em nível de Brasil”.

“MS é um estado com o maior potencial de crescimento sustentável. Aqui existe o alinhamento das instituições. Estamos preparados para contribuir com a ciência e tecnologia do nosso Estado”, disse o novo diretor em discurso.

Segundo a governadora em exercício, Rose Modesto (PSDB), a Fundação de Apoio e Desenvolvimento do Ensino sempre “teve o histórico” de trabalhar com parcerias. A posse com a presença de várias instituições, como o reitor da UFMS (Universidade Federal de Mato Grosso do Sul) e outras secretarias de governo, “é um sinal disso”, afirma.

“Sempre trabalhando em parcerias, não só pelo Estado”. Rose reforçou o investimento de R$ 18 milhões na área, em 2016, e que, neste ano, ainda serão levantadas as prioridades de recursos. “Ainda não foi discutido isso. Depois vamos fazer o levantamento nas áreas de pesquisas e tecnologia”.

Davi é médico veterinário formado pela Federal e tem dourado em Ciências Agrárias na Huboldt de Berlim. Ele substitui, desde 1º de janeiro de 2017, Marcelo Turine, que se elegeu reitor na Federal de Mato Grosso do Sul. O novo gestor da UFMS ressaltou a importância de outras instituições ajudarem a Fundect. “A fundação não faz nada sem outros órgãos. Contem com a gente”, disse.

Rose participa de posse da Fundect e Marquinhos de ação contra a dengue
A governadora em exercício, Rose Modesto (PSDB) participa na manhã desta terça-feira (17) da posse do novo Diretor-Presidente da Fundect, Davi Bungen...
Fundect abre inscrições para programa de inovação com 34 vagas
A Fundect (Fundação de Apoio ao Desenvolvimento do Ensino, Ciência e Tecnologia do Estado de Mato Grosso do Sul) abriu inscrições para o Programa Age...


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions