A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 12 de Dezembro de 2017

05/05/2008 15:25

HU deve retomar semana que vem cirurgias eletivas

Redação

O Hospital Universitário deve retomar até a próxima semana as cirurgias eletivas que ficaram suspensas durante o mês de abril. Segundo o diretor administrativo do hospital, Cláudio Silva, a suspensão foi provocada por problemas com fornecedores e dificuldades de orçamento.

Silva explica que a decisão de interromper as cirurgias eletivas foi tomada pela falta de insumos básicos destinados ao procedimento como luvas e máscaras. A falta do material foi consequência de um conjunto de problemas, garante. Resultou da falência de um dos fornecedores, incêndio no depósito de outro e do não-cumprimento de contrato.

A crise, reforça o diretor, foi agravada pelo cancelamento de R$ 2,7 milhões que deveriam ser repassados pelo governo federal, referentes a 2007. A previsão anual é de R$ 18 milhões no orçamento da instituição. Sem a verba cortada pela União, a direção precisou usar recurso das contas de 2008 porque o montante cancelado já havia sido empenhado.

A suspensão das cirurgias eletivas chegou ao MPF (Ministério Público Federal), que cobrou explicações da direção do hospital. Cláudio Silva disse que o MPF será comunicado da retomada das cirurgias, como ficou acordado. A previsão anterior era de que os procedimentos só fossem retomados em junho. Ele também negou que a suspensão tenha iniciado em fevereiro.

O diretor afirmou que nesta semana chegam os materiais, mas só na próxima as cirurgias eletivas serão retomadas. Enquanto houve a suspensão das cirurgias, o HU contou com auxílio do Hospital Regional, do Hospital Geral e da Santa Casa para o atendimento aos pacientes. No local, os demais procedimentos continuaram, como as cirurgias de emergência e o serviço ambulatorial.

A média mensal de atendimento no HU é de 450 cirurgias. Destas, cerca de 280 são eletivas e o restante é de emergência. A falta do procedimento eletivo não acarreta em dano imediato para o paciente e, por isso, pode ser adiado. Pelo ambulatório entram cerca de 8 mil pacientes todos os meses e 110 pessoas são atendidas diariamente no Pronto Socorro.

imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions