A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 22 de Setembro de 2017

07/09/2017 12:43

Acusado de agredir servidora, sindicalista é detido e levado para delegacia

Em solidariedade, manifestantes ocuparam pátio de delegacia da Polícia Civil; sindicalista diz que caso é “armação”

Helio de Freitas, de Dourados
Manifestantes ocupam delegacia para onde sindicalista foi levado após confusão (Foto: Adilson Domingos)Manifestantes ocupam delegacia para onde sindicalista foi levado após confusão (Foto: Adilson Domingos)

O sindicalista Joacir Rodrigues, que faz parte da diretoria do Sindicato dos Bancários, foi detido hoje (7) por policiais militares durante o protesto “Grito dos Excluídos”, que fechou o desfile da Independência em Dourados, a 233 km de Campo Grande.

Acusado de agredir uma servidora que seria funcionária comissionada da Secretaria Municipal de Saúde, Joacir foi levado para a Depac (Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário) junto com suposta vítima, para registro de boletim de ocorrência.

“Foi armação. Ela é da Semed [Secretaria de Educação]. Estava mandando os carros avançar em cima da manifestação, eu parei e ela de costas, também, trombou nas minhas costas. Quando chegou na praça ela armou um circo, chamou a polícia e disse que eu a havia agredido”, afirmou Joacir ao Campo Grande News.

Tatiane Silveira Doffinger, que acusou o sindicalista de agressão, é professora concursada de séries iniciais, nomeada em 2007.

Sindicalistas, índios e integrantes de movimentos sociais que participavam do protesto foram até a delegacia, na Rua Cuiabá, em apoio a Joacir Rodrigues, como mostra vídeo abaixo.

O Grito dos Excluídos deste ano foi marcado pela participação de professores e servidores administrativos da educação que foram para a avenida protestar contra a prefeitura. Os educadores douradenses estão há duas semanas em greve por reajuste salarial.




imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions