A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 14 de Dezembro de 2017

12/03/2016 16:28

Acusado de estupro e cárcere privado tem prisão preventiva decretada

Mariana Rodrigues

O homem de 35 anos, acusado de sequestrar, estuprar e manter duas mulheres em cárcere privado em Corumba, distante a 419 km teve prisão preventiva decretada. Agora a Polícia Civil aguarda os resultados das perícias para confirmar ou não o envolvimento dele em outros crimes.

Segundo informações do site Diário Corumbaense, o acusado foi preso em flagrante da tarde da última terça-feira (08), por ter estuprado e deixado em cárcere privado a ex-namorada, com quem tinha envolvimento amoroso esporadicamente. Ela foi amarrada pelas mãos e pés e estuprada diversas vezes, das 17h de segunda-feira (07) até aproximadamente 13h de terça (08). No decorrer das investigações, foi descoberto que ele praticou o mesmo crime contra outra mulher na semana passada, com quem teve um envolvimento afetivo por mais de um ano.

Os policiais chegaram até o autor após a mulher de 43 anos, mesmo estando amarrada e nua dentro da casa do acusado, conseguir se levantar, encontrar uma janela da casa que não tinha grade, quebraá-la e fugir, conforme informações da delegada Paula Ribeiro dos Santos Oruê, da DAM (Delegacia de Atendimento à Mulher).

Ainda nua, ela subiu em uma árvore no quintal, conseguiu pular o muro e começou a gritar por socorro. Vizinhos ouviram os gritos e uma das pessoas a levou até a casa da mãe dela. Daquela residência, ela telefonou para a Polícia Militar, que encaminhou a vítima para a DAM e já saiu em busca do suspeito.

Ao mesmo tempo em que a Polícia Militar saiu atrás do suspeito, as investigadoras da DAM foram ao local dos fatos também à procura do homem e constataram que todo o relato feito pela vítima era verdadeiro. O muro realmente era alto, havia a árvore, todas as portas e janelas tinham grades, exceto aquela pela qual ela escapou.

Enquanto as investigadoras entrevistavam as vizinhas, os policiais militares encontraram o suspeito retornando à casa. “Depois a gente soube que ele estava à procura da vítima porque ele mesmo admitiu que após perceber que ela tinha fugido, passou a rodar pela cidade com o carro à procura dela, aí ele voltou para casa, foi quando a Polícia Militar o prendeu”, contou a delegada Paula Ribeiro.

A vítima contou que ele havia dito que que iria matá-la e depois cometer suicídio, então ela falou que tinha um último pedido, que seria comer. Depois de insistir, ele consentiu e saiu para comprar comida, foi quando ela conseguiu escapar. Dentro do carro dele, a polícia encontrou diversas bandejas de salgados e doces embrulhados, sempre em dois. No carro também foram encontradas duas facas, utilizadas geralmente para pesca ou caça, uma camuflada e outra preta.

Conforme a delegada, ele é uma pessoa mentalmente normal, porém fria. "A frieza da narrativa dele me chocou, tanto que interrompi o interrogatório por três vezes porque era realmente muito chocante as coisas que ele falava".
As duas vítimas foram encaminhadas ao Centro de Referência Especializado de Atendimento à Mulher para tratamento psicológico e social.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions