A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 22 de Setembro de 2017

06/09/2017 08:29

Acusado de estupro por engravidar menina de 13 anos é absolvido

Ricardo Campos Jr.

Um homem de 27 anos acusado de estupro por namorar, manter relações sexuais e engravidar uma menina na época com 13 anos foi absolvido em São Gabriel do Oeste, a 140 quilômetros de Campo Grande. Embora a lei considere vulneráveis todos os jovens abaixo de 14 anos, a juíza Samantha Ferreira Barione considerou o caso como exceção diante das provas e circunstâncias.

Uma delas foi a anuência dos pais da vítima quanto ao envolvimento amoroso com o réu, que durou cerca de três meses. Eles só denunciaram o suspeito à polícia ao descobrir que ele desapareceu quando soube da gestação.

“Sendo isso, o direito penal estaria servindo de salvaguarda para vingança emocional da vítima e de seus pais. Não estou aqui defendendo relacionamentos de crianças ou adolescente recém chegados à adolescência com adultos, mas não me parece em condição de vulnerabilidade sexual uma adolescente que, com treze anos, declara já ter tido relações sexuais com outros rapazes, cujo ato é de conhecimento dos pais”, disse a magistrada.

Além disso, se ela decidisse punir o acusado, teria também que aplicar pena aos pais da vítima, já que eles sabiam do caso e nada fizeram para impedi-lo.

“Logo, deviam e podiam ter impedido a pratica do suposto crime, contudo, ao permitirem o namoro e se omitirem no dever de proteção passaram a ser partícipes do crime por omissão, uma vez que a omissão deles é considerada pela lei penalmente relevante”, afirma na sentença.

Dessa forma, a juíza entendeu que “apesar de reprovável, a conduta do acusado está longe de se amoldar a repugnante conduta tipificadora de um estupro. O casal mantinha relacionamento amoroso, houve retribuição de sentimentos entre eles, tanto que chegaram a viver como se marido e mulher fossem”, completa a magistrada.

O Ministério Público Estadual, que ofereceu denúncia contra o acusado, pode recorrer da decisão.

Detran abre inscrições para passeios ciclísticos no interior de MS
O Detran-MS (Departamento Estadual de Trânsito de Mato Grosso do Sul) abriu hoje (21) as inscrições para os passeios ciclísticos da Semana Nacional d...
UFGD encerra amanhã evento que apresenta carreiras a 2 mil alunos
A UFGD (Universidade Federal da Grande Dourados) encerra nesta sexta-feira (22) o evento “FaculdadeAberta”. No total, cerca de 2 mil alunos do 3º ano...



É surpreendente uma decisão assim. Principalmente partindo de uma juíza.
A argumentação da juíza não tem nada a ver com o caso.
A lei pretende proteger a criança. E isso foi negligenciado neste caso.
Ela tinha que é punir o estuprador e os pais dela.
Isso seria o correto.
É mais um típico caso em que a vítima é a culpada.
 
Critico em 06/09/2017 09:37:34
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions