ACOMPANHE-NOS     Campo Grande News no Facebook Campo Grande News no Twitter Campo Grande News no Instagram
JULHO, SEXTA  12    CAMPO GRANDE 11º

Interior

Água Clara terá novo hospital com aumento de 16% na população em 12 anos

Prefeitura terá R$ 23,3 milhões do Fundo Especial de Saúde para começar obra neste ano

Por Caroline Maldonado e Maristela Brunetto | 12/06/2024 15:46
Vista aérea da cidade de Água Clara a 193 quilômetros de Campo Grande (Foto: Divulgação/Prefeitura de Água Clara)
Vista aérea da cidade de Água Clara a 193 quilômetros de Campo Grande (Foto: Divulgação/Prefeitura de Água Clara)

Após aumento de 16% na população em 12 anos, passando de 14,4 mil habitantes em 2010 para 16,7 mil em 2022, o município de Água Clara finalmente terá um novo Hospital Municipal. A Prefeitura firmou convênio com o Governo do Estado que vai repassar R$ 23,3 milhões do Fundo Especial de Saúde para a construção.

O prédio será no Bairro Novo Horizonte e agora falta apenas a licitação para escolha da empresa que deve começar a obra ainda neste ano, segundo a prefeita, Gerolina da Silva Alves. Ela explica que o único hospital que a cidade tem não dá conta de toda a demanda por causa do aumento da população nos últimos anos, impactada pela expansão da região com a chegada de florestas de eucalipto e fábricas de celulose.

Vale da celulose - Cidades vizinhas, Ribas do Rio Pardo e Inocência terão em breve duas grandes fábricas de celulose. Em Ribas, a unidade da Suzano em construção será a maior do mundo com investimento de R$ 22,2 bilhões. A capacidade anual será de 2,55 milhões de toneladas e as operações devem começar ainda neste mês.

A chilena Arauco recebeu licença de instalação para obras da fábrica em Inocência, à margem do Rio Sucuriú, que dará nome ao empreendimento empresarial estimado em R$ 15 bilhões para uma primeira planta industrial. A fábrica de celulose tem previsão de entrar em operação no ano de 2028 com uma primeira linha de produção e uma segunda para 2032.

Novo prédio - “Nosso hospital atual não tem mais estrutura suficiente, porque a população aumentou muito. Ele é mais singelo, como um posto de saúde melhorado. Depois de construído o novo hospital, vamos transformar o antigo em uma clínica para atender as mulheres”, informou a prefeita.

O hospital terá 30 leitos de enfermaria, centro cirúrgico, centro obstétrico, laboratório de análises clínicas, atendimento ambulatorial e pronto atendimento de emergência.

O valor para a obra será repassado em 10 parcelas, conforme plano de trabalho do convênio, que vai durar dois anos, podendo ser prorrogado.

Receba as principais notícias do Estado pelo Whats. Clique aqui para acessar o canal do Campo Grande News e siga nossas redes sociais.

Nos siga no Google Notícias