A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 24 de Setembro de 2017

01/08/2017 12:39

Após polêmica, prefeitura e Funtrab fazem mutirões para atender trabalhadores

Prefeitura mantém serviços até amanhã no pavilhão de eventos e Estado vai instalar tenda do trabalhador na sexta e sábado; Casa do Trabalhador, fechada há um mês, só deve funcionar em novembro

Helio de Freitas, de Dourados
Trabalhadores aguardam atendimento emergencial instalado no pavilhão de eventos de Dourados (Foto: A. Frota/Divulgação)Trabalhadores aguardam atendimento emergencial instalado no pavilhão de eventos de Dourados (Foto: A. Frota/Divulgação)

Um mês após o fechamento da unidade local da Casa do Trabalhador, centenas de pessoas enfrentam dificuldade para tirar a carteira de trabalho e dar entrada no seguro-desemprego em Dourados, a 233 km de Campo Grande. Para tentar diminuir o problema, dois mutirões de atendimento acontecem nesta semana.

No pavilhão de eventos localizado na Rua Coronel Ponciano, a prefeitura e a Superintendência Regional do Trabalho iniciaram ontem (31) o serviço emergencial para emissão da carteira de trabalho e acesso ao seguro-desemprego. Hoje e amanhã o atendimento ocorre das 8h às 19h. O pavilhão de eventos fica ao lado da sede da prefeitura.

A secretária municipal de Desenvolvimento Econômico, Rose Anne Vieira, disse hoje ao Campo Grande News que a partir de quinta-feira (3) o serviço volta a ser oferecido apenas na gerência regional Ministério do Trabalho, na Rua Ponta Porã.

Nesta terça, a prefeita Délia Razuk (PR) e o superintendente do MTE (Ministério do Trabalho e Emprego), Vladimir Benedito Struck, foram ao local, para assinar a parceria sobre o atendimento conjunto.

Funtrab – Também para reduzir a “demanda reprimida”, a Fundação do Trabalho de Mato Grosso do Sul vai instalar em Dourados na sexta-feira (4) e sábado (5) o programa Funtrab na Comunidade.

A Tenda do Trabalhador vai disponibilizar atendimentos à população no prédio onde funcionava a Casa do Trabalhador, na Avenida Weimar Gonçalves Torres, 1680, entre as ruas Firmino Vieira de Matos e João Rosa Góes.

Conforme a assessoria da Funtrab, nos dois dias os atendimentos serão das 8h30 às 17h, com intermediação de vagas de emprego, encaminhamento de seguro-desemprego, economia solidária com oficinas de artesanato, exposição e venda de produtos artesanais, disponibilização de microcrédito por meio do Banco Cidadão, palestras motivacionais e cuidados pessoais com atendimento de estética e beleza.

O mutirão da Funtrab será apenas na sexta e no sábado, com equipes de Campo Grande. A reabertura em definitivo da Casa do Trabalhador em Dourados só deve ocorrer daqui a três meses, já que o governo do Estado terá de contratar e treinar os servidores.

Impasse – A Funtrab fechou a Casa do Trabalhador de Dourados no dia 30 de junho com a justificativa de fazer melhorias internas no prédio e anunciou que a unidade seria reaberta em no máximo cinco dias. Pelo menos 200 pessoas eram atendidas diariamente no local.

Só que o prazo não foi cumprido. Duas semanas depois do fechamento, o diretor-presidente da Funtrab, Wilton Acosta, esteve em Dourados e culpou a prefeitura pelo fechamento da unidade.

“Desde o ano passado a prefeitura não cumpria o termo de compromisso firmado com o Estado. Deveria fornecer 15 servidores, mas disponibiliza apenas três. Até mesmo a limpeza do local a prefeitura parou de fazer e os próprios servidores tinham que limpar”, afirmou.

Segundo ele, a Funtrab não viu outra saída a não ser fechar a unidade para fazer melhorias internas e selecionar novos funcionários para retomar o atendimento.

A prefeitura anunciou que a parceria com o estado sobre a Casa do Trabalhador é “assunto encerrado” e fechou parceria com a Superintendência Regional do Trabalho para instalar na agência local do MTE os atendimento de carteira de trabalho e seguro-desemprego.




imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions