ACOMPANHE-NOS    
JANEIRO, SEGUNDA  25    CAMPO GRANDE 25º

Interior

Após trégua no Dia dos Namorados, município volta a registrar casos de covid-19

Cidade chegou a ficar 30 dias sem registrar novos casos de coronavírus

Por Tainá Jara | 17/06/2020 16:12
Nem barreiras sanitárias regulares livraram cidade de novas contaminações (Foto: Divulgação/Prefeitura Nova Andradina)
Nem barreiras sanitárias regulares livraram cidade de novas contaminações (Foto: Divulgação/Prefeitura Nova Andradina)

Após flexibilização do toque de recolher no Dia dos Namorados, celebrado na última sexta-feira, o município de Nova Andradina, distante 301 quilômetros de Campo Grande, voltou a registrar novos casos de covid-19. A cidade chegou a ter os 11 pacientes testados positivos para o coronavírus curados e ficou por mais de 30 dias sem novos casos. Agora, o número de contaminados subiu para 16.

A implantação de barreiras sanitárias durante os fins de semana e feriados não foram suficiente para evitar o retorno do vírus ao município. Na última sexta-feira, de forma excepcional, a prefeitura reduziu o toque de recolher em 1h para celebrações do Dia dos Namorados.

Nesta terça-feira, a prefeitura divulgou mais um exame positivo elevando para 16 o número de casos confirmados para o novo coronavírus, sendo 13 já curados e 3 em isolamento. Outras 5 pessoas passaram por testagem e aguardam o resultado do exame.

O último infectado pelo vírus tem 23 anos, é morador de Nova Andradina e está em isolamento familiar. Não há dados suficientes para reconhecer a forma de contágio da doença, ou seja, pode tratar-se de um caso de transmissão comunitária.

“Isso é preocupante porque esse paciente circulou pela cidade e manteve contato com várias pessoas. Algumas, inclusive, foram testadas e, felizmente, tiveram o resultado negativo para a doença. Ainda não temos uma noção sobre o desdobramento deste caso, por isso, o momento é de alerta e de tomar os cuidados já habituais como uso de máscara e álcool em gel, e manter o distanciamento social”, afirmou o secretário de saúde, Sérgio Maximiano.

Mais rigor - Diante da baixa adesão ao isolamento social e do descumprimento de normas para evitar a aglomeração de pessoas, a prefeitura editou um novo decreto endurecendo as punições para estabelecimentos comerciais infratores.

De acordo com o procurador-geral, Jailson Pfeifer, o Comitê de Enfrentamento à Covid-19 irá se reunir, mas devido a urgência da situação, o governo municipal decidiu antecipar algumas medidas.

“Para evitar que os bons paguem pelos maus, está sendo editado hoje o decreto 2.555, onde o comércio que descumprir as normas vigentes - como a redução e distanciamento das mesas, quantidade de pessoas dentro do estabelecimento, utilização de máscaras e horário do toque de recolher – pode sofrer sanções mais duras”, declarou o procurador Jailson.

A novidade é a interdição por 120 horas ininterruptas, aplicação de multas e cassação de alvará. A sanção de multa poderá ser aplicada isoladamente ou cumulada com a de interdição ou de cassação do alvará.

“Essa é uma medida que se faz necessária diante da balburdia de alguns estabelecimentos, que têm criado transtornos para a fiscalização e para a própria Polícia Militar. Então, quem descumprir as normas, imediatamente, sofrerá interdição por 5 dias. Além disso, pode ser multado e até mesmo, estará sujeito a cassação do alvará”, reitera.

Nesta terça-feira, a SES (Secretaria de Estado de Saúde) divulgou 4.164 casos do novo coronavírus no Estado, sendo que 36 pessoas morreram.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário