A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 20 de Novembro de 2017

16/01/2014 18:26

Avaliado em R$ 6 milhões, aquário natural de Bonito será leiloado em 60 dias

Kleber Clajus e Vinícius Squinelo

A Vara da Justiça do Trabalho de Jardim vai leiloar parte da Fazenda Baía Bonita, local onde se encontra a reserva ecológica conhecida como aquário natural de Bonito, distante 257 quilômetros distante de Campo Grande.

A área, de 80 hectares e avaliada em R$ 6 milhões no ano de 2011, vai à leilão por conta de problemas trabalhistas de um dos sócios do aquário, Nelson Izidoro Chemim Junior.

Junior é dono de 50% da reserva ecológico, e enfrenta uma série de processos na Justiça do Trabalho, que culminaram com a determinação do leilão judicial.

O leilão aguarda apenas decisão dos exequentes, as partes nos processos. Ao todo são duas ações em trâmite nas cidades de Campinas (SP) e Brasília (DF), ambas com origem na Vara do Trabalho de Jardim.

Os processos trabalhistas são movidos por Tereza Cristina Barboza e Ilizabete da Silva Stavale. Segundo as decisões judiciais, houve uma tentativa de acordo em novembro do ano passado, porém que terminou sem êxito.

A Justiça determinou que o leilão seja realizado no prazo de dois meses, obedecendo aos quesitos mínimos de preço mínimo e outros. Antes do leilão qualquer interessado pode apresentar uma proposta independente, que será apreciada por um juiz do trabalho.

Se realmente for leiloada, a expectativa é que Bonito perca 50% de seu aquário natural, um dos maiores atrativos da cidade apontada há quase uma década como principal destino de ecoturismo do País.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions