ACOMPANHE-NOS    
AGOSTO, SEGUNDA  10    CAMPO GRANDE 18º

Interior

Cardiologista de 83 anos é outro profissional da saúde vítima da covid-19 em MS

Dirceu Guimarães estava internado há três semanas no Hospital Universitário de Dourados; cidade tem 36 óbitos pelo coronavírus

Por Helio de Freitas, de Dourados | 06/07/2020 10:43
Cruzes instaladas em frente à prefeitura para homenagear mortos pela covid-19 (Foto: Adilson Domingos)
Cruzes instaladas em frente à prefeitura para homenagear mortos pela covid-19 (Foto: Adilson Domingos)

O cardiologista Dirceu Ferreira Guimarães, 83, é a mais recente vítima da covid-19 entre os profissionais de saúde de Mato Grosso do Sul e o segundo médico morto em decorrência do novo coronavírus em Dourados, a 233 km de Campo Grande. Dirceu era conhecido na região como um dos sócios do antigo Hospital das Clínicas Santa Helena, em Nova Andradina.

Em transmissão ao vivo nesta segunda-feira (6), o Comitê de Gerenciamento de Crise da Covid-19 informou que o médico começou a apresentar os sintomas no dia 8 de junho e morreu por volta de 3h da madrugada de hoje, na UTI do Hospital Universitário.

No dia 1º deste mês, outro médico douradense, Miguel Yoneda, 74, morreu depois de passar vários dias na UTI do HU. Miguelito, como era conhecido, atendia em Ponta Porã e também no Hospital da Vida, em Dourados, onde vários profissionais de saúde já foram infectados pelo coronavírus.

Além da morte de Dirceu Guimarães, o comitê local anunciou outros dois óbitos provocados pela covid-19 em Dourados. Homem de 84 anos, que tinha enfisema pulmonar e havia sido internado no dia 23 de junho, morreu ontem. O outro homem, de 56 anos e com comorbidades não relatadas, morreu no Hospital da Vida, por volta de 6h desta segunda-feira.

O comitê informou que Dourados chegou hoje a 3.020 casos positivos do novo coronavírus, 25 a mais nas últimas 24 horas. São 1.601 já recuperados e 1.399 casos considerados ativos, dos quais 1.357 estão em isolamento domiciliar e 26 internados - 9 em enfermaria e 17 em leitos de UTI.

Dourados tem outros 16 infectados pelo vírus que moram na região, mas ocupam leitos em hospitais da cidade. Além dos casos confirmados, há outras 37 pessoas internas com síndromes respiratórias ou suspeita de covid-19.