A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 14 de Dezembro de 2017

08/01/2016 19:34

Cobra-cigarra aparece em UBS e assusta pacientes e funcionários

Renata Volpe Haddad
Cobra-cigarra foi encontrada em UBS e assustou funcionários que acionou o Corpo de Bombeiros. (Foto: Ricardo Albertoni/ Diário Corumbaense)Cobra-cigarra foi encontrada em UBS e assustou funcionários que acionou o Corpo de Bombeiros. (Foto: Ricardo Albertoni/ Diário Corumbaense)

Uma cobra-cigarra foi encontrada por volta de 10h da manhã de quinta-feira (7) dentro da Unidade Básica de Saúde João Moutinho, no Cristo Redentor, em Corumbá, distante 419 km de Campo Grande. Desesperados com o animal estranho, funcionários acionaram o Corpo de Bombeiros para resgatar o inseto, que tem lenda de animal peçonhento.

Conta a lenda que a cobra-cigarra pode pregar no coração, ferroar, jogar veneno e matar a pessoa em 24 horas. Histórias como essas podem ser ouvidas dos mais antigos moradores da região do Pantanal, como o senhor Paulo Fernandes, o “seo” Maturino.

"A cobra-cigarra, se ferrar você, te faz emagrecer, dá remédio e não sara e vai indo até morrer, então nós temos que ter medo dela”, alertou Fernandes. De acordo com ele, o inseto mata o ser humano de maneira rápida e não há antídoto que cure o seu veneno.

Conforme informações do site Diário Corumbaense, o biólogo José Carlos Carvalho Júnior explicou que a cobra-cigarra é uma cigarra inofensiva e por causa do seu aparelho bucal diferenciado, que mais parece com a cabeça de um réptil, o pessoal começou a chamá-la de cobra-cigarra.

Biólogo informa que a cobra-cigarra é atraída pela luminosidade e se alimenta do néctar das plantas. (Foto: Ricardo Albertoni/ Diário Corumbaense)Biólogo informa que a cobra-cigarra é atraída pela luminosidade e se alimenta do néctar das plantas. (Foto: Ricardo Albertoni/ Diário Corumbaense)

“Com certeza ela foi encontrada no posto de saúde atraída pela luminosidade. Ela vive em florestas, tem hábito noturno, então essa luminosidade, que é característica de insetos, fez com que ela chegasse até à cidade, algumas residências e até ao posto de saúde”, explicou o biólogo.

Segundo José Carlos, a cobra-cigarra é um inseto homóptero da família das cigarras, encontrada geralmente em florestas tropicais e às vezes chega à cidade atraída pela luminosidade, característica dos insetos.

O inseto pode ser encontrado em toda a América do Sul, mas a destruição de florestas como a Mata Atlântica, Amazônia e Pantanal faz com que seja encontrada em áreas urbanas. É também encontrada em regiões da Ásia, como no Japão e algumas são consideradas pragas em plantações de arroz.

“Mas a maioria é encontrada principalmente na região amazônica, que é floresta tropical de região chuvosa. Tem hábito noturno, se alimenta de néctar das plantas e tem predadores naturais como aves, anfíbios, pequenos mamíferos. É na verdade uma cigarra com esse formato de bico de jacaré ou outro réptil, por isso associaram ela a uma cobra-cigarra. Tem hábito sugador, por se alimentar de néctar, mas é inofensiva, não traz nenhum risco ao ser humano”, assegurou o biólogo.

“Por causa da coloração dela, parecida com madeira, algumas pessoas dizem que quando ela posa na madeira, acaba secando esse vegetal, que na verdade já podia estar seco ou com problema de seiva e aí depois que o animal pousou, deu a impressão que ele secou o vegetal, por isso a lenda popular de que uma picada dessa cobra-cigarra secaria as pessoas, que morreriam em até 24 horas. Só que é uma lenda e é um animal inofensivo”, esclareceu.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions