ACOMPANHE-NOS    
AGOSTO, SEGUNDA  03    CAMPO GRANDE 21º

Interior

Com casos em queda, Dourados pede para população fazer teste em drive-thru

Comitê local informou que não há mais fila no drive-thru instalado no Corpo de Bombeiros

Por Helio de Freitas, de Dourados | 14/07/2020 11:29
Testes no drive-thru de Dourados começaram em abril (Foto: Franz Mendes)
Testes no drive-thru de Dourados começaram em abril (Foto: Franz Mendes)

O Comitê de Gerenciamento de Crise da Covid-19 em Dourados, a 233 km de Campo Grande, pediu hoje (14) que as pessoas com sintomas da doença provocada pelo novo coronavírus procurem o drive-thru instalado no Corpo de Bombeiros para fazer o teste.

Em transmissão ao vivo na página da prefeitura no Facebook, o comitê informou que não há mais fila como ocorria nos primeiros meses de funcionamento do sistema, instalado em abril no quartel dos bombeiros na Avenida Presidente Vargas. O agendamento é feito pelo telefone (67) 3311-6263.

Depois de Dourados se tornar epicentro da covid-19 em junho, superando a Capital em infectados, o número diário de casos positivos vem caindo nos últimos dias na segunda maior cidade de Mato Grosso do Sul.

Nesta terça-feira (14), a cidade chegou a 3.481 casos positivos, sendo 35 confirmados nas últimas 24 horas. Outros 126 testes deram resultado negativo de ontem para hoje. Dos 92 exames coletados no drive-thru, apenas 5 deram positivo.

Não foram confirmadas mortes pela covid-19 nas últimas 24 horas na cidade, mas Dourados continua liderando com 46 óbitos – quatro a mais que Campo Grande.

Conforme o comitê, 2.188 infectados já estão recuperados e 1.227 em isolamento domiciliar. Dourados tem atualmente 38 pessoas com coronavírus internadas, sendo 20 moradores locais e 18 de cidades da região.

Dezessete estão em leitos de enfermaria e 21 em leitos de UTI. Outros 42 pacientes estão hospitalizados com síndromes respiratórias e considerados casos suspeitos de covid-19.

De acordo com a Secretaria Estadual de Saúde, dos 111 leitos de UTI da macrorregião de Dourados (formada por 34 municípios), 55% estão ocupados – 17% por pacientes com coronavírus, 17% por suspeitos e 21% por outras causas.