A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 16 de Dezembro de 2017

31/03/2016 11:22

Com duplicação em andamento, rodovia fica no escuro por falta de manutenção

Iluminação da Avenida Guaicurus, que liga área central de Dourados à Cidade Universitária e ao aeroporto, virou jogo de empurra-empurra entre prefeitura e Agesul

Helio de Freitas, de Dourados
Trecho da Avenida Guaicurus no escuro; usuários temem assaltos e acidentes (Foto: Franz Mendes)Trecho da Avenida Guaicurus no escuro; usuários temem assaltos e acidentes (Foto: Franz Mendes)

A duplicação da Avenida Guaicurus, que liga a área central de Dourados à Cidade Universitária e ao aeroporto local, está em andamento desde 2013. A obra deveria ter sido concluída em 2014, mas até agora não foi entregue pelas duas empreiteiras contratadas através de licitação pelo governo do Estado.

Mesmo antes da conclusão das obras, os problemas se avolumam. Primeiro foi a falta de sinalização, que colocava em risco motoristas e ciclistas que passam pelo local. Depois surgiram buracos e valetas no asfalto novo e agora a rede de iluminação está com vários pontos no escuro.

O presidente da Comissão Pró-Duplicação da Guaicurus, Franz Mendes, disse que a escuridão em vários trechos da extensão de 12 km da rodovia ocorre por falta de manutenção. As lâmpadas queimam pelo uso normal, mas não estão sendo trocadas.

Segundo ele, o problema já foi relatado pela comissão e por deputados que representam Dourados à Agesul (Agência Estadual de Gestão de Empreendimentos), mas até agora nenhuma providência foi tomada.

Mendes afirma que moradores próximos da Avenida Guaicurus e ciclistas que utilizam a via para pedalar à noite reclamam da falta de segurança e risco de acidentes por causa da escuridão. “Tem ciclista que utiliza bicicleta de alto valor e está correndo risco naquela escuridão”.

É com a prefeitura – A assessoria da Agesul informou que a responsabilidade pela manutenção da iluminação da Guaicurus é da prefeitura de Dourados, pois trata-se de uma rodovia dentro do perímetro urbano.

“Em agosto do ano passado a Agesul enviou um oficio para a prefeitura, para que a mesma se responsabilizasse pela iluminação da avenida. No entanto, a prefeitura alegou que enquanto a avenida não for finalizada eles não irão assumir essa responsabilidade”, informou a agência em nota encaminhada ao Campo Grande News.

Já a Secretaria de Serviços Urbanos de Dourados, responsável pela manutenção da iluminação pública na segunda maior cidade de Mato Grosso do Sul, informou que não pode assumir o serviço, por se tratar de uma rodovia estadual. “Se fosse municipalizada, tudo bem, mas do jeito que está a responsabilidade é do Estado”, disse o secretário Márcio Katayama.

Comissão cobra solução - “A iluminação foi instalada em toda a rodovia, mas não existe um contrato de manutenção. Uma vez implantada a iluminação, deve ser disponibizada em sua plenitude. Não importa para a comunidade se isso tem que ser feito pelo Estado ou pelo município. Entendemos que a competência está com o governo do Estado, já que a obra ainda não foi entregue. No momento que ocorrer a inauguração e formalmente a avenida for entregue para o município, aí sim vejo que a responsabilidade passa para a prefeitura”, afirmou Fraz Mendes.

Segundo ele, um mapeamento, informando os locais onde faltam lâmpadas e onde as luminárias estão queimadas, já foi entregue para a Agesul.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions