A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 12 de Dezembro de 2017

19/03/2016 15:23

Conselho Tutelar recolhe menino que apanhou da mãe com cabo de rodo

Ricardo Campos Jr.
Garoto teve vários hematomas ao ser agredido com cabo de vassoura (Foto: Ângela Bezerra / Edição de Notícias)Garoto teve vários hematomas ao ser agredido com cabo de vassoura (Foto: Ângela Bezerra / Edição de Notícias)

Um menino de 12 anos foi recolhido pelo Conselho Tutelar de Coxim, a 260 quilômetros de Campo Grande, depois de ser agredido pela mãe com um cabo de rodo. Segundo informações do site Edição de Notícias, o caso aconteceu durante a noite de sexta-feira (18), o segundo caso menor espancado na cidade durante a semana.

Conforme o jornal local, as conselheiras foram acionadas inicialmente por volta das 22h por uma testemunha que avistou a criança sentada em um local ermo do município.

O garoto contou aos servidores do órgão que havia se desentendido com a mãe ao vê-la beijando outra mulher e estava com medo de voltar para casa. Ele foi acompanhado até a residência.

A suspeita foi orientada pelas conselheiras e, conforme o Edição de Notícias, se comprometeu a não bater no filho. Porém, ao deixarem o local, as servidoras foram acionadas por vizinhos que ouviram a vítima gritando por socorro.

O jovem estava em cima do telhado quando elas retornaram à casa. Ele estava com o antebraço direito ferido e apresentava vários hematomas.

A mãe dele foi encaminhada para a Delegacia de Polícia Civil local e autuada em flagrante por maus tratos. Já o menino foi levado para uma casa de acolhimento, já que nenhum parente foi encontrado para ficar com ele.

Outro caso – Na quinta-feira, conforme o Edição de Notícias, um menino de 10 anos procurou o Conselho Tutelar por não agüentar mais ser espancado pelo pai. O garoto contou que a mãe saiu cedo para levar os irmãos mais novos dele na creche e ficou sozinho com o suspeito junto com outra irmã.

A menina foi agredida violentamente e o menino conseguiu fugir para buscar ajuda. O garoto foi encaminhado à polícia e contou a respeito das torturas que sofria, dizendo que o pai lhe aplicou até mesmo uma “voadora”, um golpe com os pés usado nas artes marciais.

Os irmãos e a mãe foram ouvidos e confirmaram os relatos. Diante disso, o homem foi preso por tortura e levado para um presídio local.

Passo do Piraju deve receber posto de saúde e energia, determina Justiça
O MPF-MS (Ministério Público Federal em Mato Grosso do Sul) conseguiu na Justiça que a União fosse condenada a construir um posto de saúde e instalar...
Dourados abre período de pré-matrículas em escolas e creches municipais
Foi aberto nesta segunda-feira (11) o período de inscrições para matrícula (a pré-matrícula) nas unidades escolares e Centros de Educação Infantil de...


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions