ACOMPANHE-NOS    
JUNHO, SÁBADO  25    CAMPO GRANDE 27º

Interior

Coruja é o sétimo animal silvestre resgatado em área urbana este ano

Ave estava escondida dentro do Distrito Naval

Por Elci Holsback | 11/01/2017 09:53
Ave foi solta na natureza (Foto: Divulgação/Bombeiros)
Ave foi solta na natureza (Foto: Divulgação/Bombeiros)

Por volta das 10 horas desta terça-feira (10) uma coruja da espécie buraqueira foi resgatada do Distrito Naval de Ladário - município distante 419 km de Campo Grande.

De acordo com informações do Corpo de Bombeiros, que realizou o resgate da ave, a coruja era adulta e não apresentava ferimentos, por isso foi solta na natureza.

Casos de resgate de animais silvestres em áreas urbanas de Ladário e Corumbá são corriqueiros, principalmente de cobras, mas corujas não são comuns. "Resgates de corujas são poucos, se comparados a outros animais, como as cobras", comenta o cabo Carlos Alberto Costa.

Somente nos primeiros dez dias do ano a corporação já resgatou na área urbana de Ladário e Corumbá, sete animais silvestres, sendo cinco cobras, entre elas, uma sucuri de três metros que no dia 6 foi encontrada pelo morador na garagem de uma residência na região central de Ladário. houve ainda o resgate de um lagarto de 80 centímetros que ficou preso a uma grade, quando tentava entrar em uma casa. 

Segundo a PMA (Polícia Militar Ambiental) a incidência de animais silvestres na área urbana dos dois municípios da região pantaneira pode ter influência tanto das cheias dos rios, quanto das queimadas que atingem a região nos últimos dias. 

"Um grande problema são os constantes focos de queimadas, o que obriga os animais a fugirem do seu habitat natural para a área urbana", explica o tenente da PMA, Diego Ferreira.

Corumbá, município vizinho de Ladário é líder no ranking nacional de queimadas, com 58 focos registrados nos primeiros oito dias do ano. Nesta manhã, equipe do Corpo de Bombeiros está na região do Tamengo, onde mais de 3km de fogo atinge a planície pantaneira.

Nos siga no Google Notícias