A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 20 de Outubro de 2019

11/10/2019 15:35

Denunciado por queimada, morador morre em confusão com guardas

Ele foi atingido por munição não letal, depois de ameaçar agentes com tesoura, segundo comandante

Marta Ferreira e Helio de Freitas
Confusão após morador queimar folhas em terreno resultou em morte. (Fotos: Adilson Domingos)Confusão após morador queimar folhas em terreno resultou em morte. (Fotos: Adilson Domingos)

Identificado como Elcindo Alexandre Neto, de 35 anos, morador da Vila Cachoeirinha, em Dourados, a 233 quilômetros de Campo Grande, morreu na tarde desta sexta-feira (11) depois de envolver-se em confusão com guardas municipais. Ele foi atingido por pelo menos um tiro de munição não letal.

A morte aconteceu depois de denúncia que de o morador estava fazendo queimada em um terreno, para livrar-se de folhas amontoadas. Quando a equipe da Guarda chegou ao local, ele teria ficado alterado, se armado de tesoura e chegado a derrubar um dos agentes de segurança, segundo afirmou ao Campo Grande News o comandante da Corporação, Divaldo Machado.

 

Tesoura que, segundo a Guarda, estava com o morador. Tesoura que, segundo a Guarda, estava com o morador.

De acordo com o comandante, não é possível saber se a morte ocorreu em decorrência do ferimento de munição menos letal ou de algum mal súbito, uma vez que a vítima, de acordo com ele, apresentou-se bastante nervosa.

Em Dourados, os guardas tem autorização para usar armas de fogo, mas as primeiras informações são de que o agente que conseguiu reagir durante a confusão usou um tipo de arma que não é feita para ferir gravemente. O tipo não foi esclarecido.

O caso ainda está sendo registrado pelas autoridades por isso as circunstâncias ainda vão ser apuradas.

imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions