ACOMPANHE-NOS     Campo Grande News no Facebook Campo Grande News no Twitter Campo Grande News no Instagram
JUNHO, QUINTA  20    CAMPO GRANDE 32º

Interior

Envolvido na morte de prefeito da fronteira se entrega 2 anos após o crime

Alan Andrés Báez González procurou delegacia de San Pedro, a 275 km de Pedro Juan Caballero, e está preso

Por Helio de Freitas, de Dourados | 30/05/2024 11:31
Envolvidos na execução de José Roberto Acevedo; Alan Andrés (1º à dir.) se entregou ontem I(Foto: Arquivo)
Envolvidos na execução de José Roberto Acevedo; Alan Andrés (1º à dir.) se entregou ontem I(Foto: Arquivo)

Alan Andrés Báez González, 25, um dos envolvidos na execução do prefeito de Pedro Juan Caballero, em maio de 2022, se entregou ontem à polícia paraguaia dois anos após o crime.

Integrante de família tradicional da política fronteiriça, José Carlos Acevedo foi alvejado a tiros de pistola 9 milímetros logo após deixar a sede da prefeitura, no centro da cidade vizinha de Ponta Porã (MS). Ele morreu quatro dias depois.

Nesta quarta-feira (29), Alan Andrés, acompanhado de dois advogados, se apresentou na 1ª Comisaría de San Pedro del Ycuamanduyú (capital do departamento de San Pedro), localizada a 275 km de Pedro Juan Caballero. Ele estava com prisão decretada pela Justiça paraguaia.

Investigação da Polícia Nacional aponta Alan Andrés e o irmão dele, Riki Javier Báez González, 27, como integrantes do grupo de pistoleiros envolvido na emboscada para matar o prefeito, em 17 de maio de 2022. Riki segue foragido.

Laudo balístico revelou que a pistola Glock 9 milímetros usada no atentado já tinha sido utilizada em confronto armado entre trabalhadores sem-terra e seguranças da fazenda de Gregorio “Papo” Morales, bandido conhecido no Paraguai. Os irmãos Riki e Alan Andrés trabalhavam como seguranças da propriedade, em 2017.

Com a prisão de Alan Andrés, apenas o irmão dele continua foragido. Outros dois envolvidos no atentado estão presos. Ronny Ayala Benitez, o “Alemão”, apontado como o autor dos tiros, foi preso em 4 de julho de 2022 em Encarnación, na fronteira com a Argentina. Rodney Ariel Rivarola foi capturado em 4 de abril do ano passado, em San Pedro del Ycuamanduyú. Até agora a polícia paraguaia não descobriu quem são os mandantes do assassinato.

Receba as principais notícias do Estado pelo Whats. Clique aqui para acessar o canal do Campo Grande News e siga nossas redes sociais.

Nos siga no Google Notícias